Orlando  16.04.18 07h46
Eu já sabia que o "jeitinho" pantaneiro contábil do TCE não daria certo! Tem mesmo que reduzir as despesas com pessoal ou elevar as receitas!
10
4
José Gonçalves  15.04.18 10h59
Conheço varios estados da nação....Mas não existe estado mais refem de funcionalismo publico no país do que o estado de mt....não é a toa que estouraram o orçamento.
7
39
Rogério  15.04.18 09h24
Isso serve também para as pessoas verem que existe diferença entre folha líquida e folha bruta! Cerca de 40% do que eu ganho fica para o próprio governo!
42
1
Fábio  14.04.18 18h27
A cada 50 desculpas deste governador para sua má gestão, 49 tem haver com o funcionalismo público e 1 com o atraso no repasse do FEX. Cabe aos matogrossense dar o veredito!!!
40
6
Servidora pública  14.04.18 18h24
Para chegar no da limite da lei de responsabilidade fiscal é só cortar alguns DAS tipo cantor de lambadão e ex dono de bar.
37
2
Dimas Lima  14.04.18 16h28
A Constituição Federal diz que o Imposto de Renda dos servidores públicos cabe ao ente que estes servem, ou seja, o IR, ainda que seja um imposto federal, excepcionalmente nos casos dos servidores, públicos integram as receitas do Estado neste caso, portanto, na pratica há uma "anulação" da despesa, o Estado retem o imposto e fica com ele. Penso que de fato não deveria compor as despesas de pessoal.
38
7
O Atalaia  14.04.18 15h35
Essa coluna tem acompanhado o quanto o governador e seus secretarios tem repetido abusivamente essa questao dos subsidios dos servidores. Sera que com isso as autoridades do governo pensam que estão agregando algum valor positivo à gestão?
29
3
Mauro C  14.04.18 13h49
Desculpa ridícula. Não considerar o IR retido na fonte como parte do salário do servidor só quem quer arrumar desculpas para a incapacidade de administrar as despesas do Estado.
49
7
Rodrigo  14.04.18 12h04
Cada dia que passa, vai caindo a máscara do Governador Pedro Taques, mostrando a sua verdadeira incompetência em administrar o Estado de Mato Grosso...
59
3
Pardal  14.04.18 08h34
Na minha humilde opinião como cidadão, quero dizer que o TCE está certo, pois o imposto de renda deve incidir somente sobre as contas de cada cidadão, e não na responsabilidade do estado de MT.
80
7