Rogério  10.01.19 20h03
Essa é para o José Ricardo: quando se acidentar não conte com o SAMU, BOMBEIROS, MÉDICOS da rede pública e se for assaltado, furtado ou ameaçado não chame a polícia, se vire nos trinta!!
1
0
Alex  10.01.19 13h49
Antes de escalonar o dos servidores, cadê dos parlamentares? dos políticos? Pimenta só arde nos olhos dos outros?
42
5
jose ricardo  10.01.19 11h57
O problema de funcionário publico fazer greve é o povo descobrir que eles não fazem falta.
34
39
Roberto  10.01.19 08h24
A situação econômica do país como um todo é preocupante, temos um déficit fiscal com viés de alta e que no curto prazo levará o governo federal e por conseguinte os demais entes federados a não dispor de caixa para quitar seus compromissos, inclusive com aposentados e servidores. Encontrar uma solução factível para enfrentar a crise passa necessariamente pelo diálogo, serenidade e bom senso entre as partes. Entendo que uma greve ou medidas extremas por parte do governo contra os servidores seriam inúteis. O restante da sociedade (a maioria) espera não ser penalizada mais uma vez.
29
28
Juliano  10.01.19 08h10
Agora vamos ver se o novo governador tem pulso firme mesmo e mantenha o escalonamento da folha e os devidos cortes em muitos salarios exorbitantes.
51
23
JOSE MOACIR PORTERA DE MELO  10.01.19 07h36
Deixa a gente receber primeiro. Daí, no início de fevereiro, começamos. E nós, professores? só poderemos aderir depois do início do ano letivo.
29
7
Helder   09.01.19 19h19
Embora a minha instituição não possa fazer greve, apoio o movimento, pois nós não podemos pagar por maus gestores
42
9
Gaspareto Silva  09.01.19 19h15
É justíssima a pretensão dos servidores pois, em uma empresa privada se você trabalha e não recebe a coisa fica feia, a ação trabalhista e a greve são instrumentos certeiros como vimos recentemente com os bancários e caminhoneiros. Vão pra rua sim e só voltem quando receberem.
44
13
Gaspareto Silva  09.01.19 19h15
É justíssima a pretensão dos servidores pois, em uma empresa privada se você trabalha e não recebe a coisa fica feia, a ação trabalhista e a greve são instrumentos certeiros como vimos recentemente com os bancários e caminhoneiros. Vão pra rua sim e só voltem quando receberem.
10
3
Robson   09.01.19 18h49
Somos trabalhadores que cumprimos nossas obrigações .Portanto senhor governador cumpra o papel que lhe cabe que é buscar alternativas que não venha prejudicar os que ajudam a construir um Estado forte e próspero.
13
3
Ivan Morais  09.01.19 18h24
Parabéns ao fórum, essa é melhor medida, pois sabemos que dinheiro há, pode não haver para todas as despesas do Estado como um todo, porém, se houver uma prioridade haverá dinheiro para cuatear sua integralidade, como é caso dos subsídios. Subsídio é verba alimentar, protegido pelo Constituição Federal, portanto deve ser priorizado!!!
16
4
Marcio  09.01.19 18h07
Greve geral já! Quer atrasar salario de servidor, que atrase de outros poderes também. Que atrase salario dos deputados, que atrasem salarios de juizes. Não só de servidor pai de familia do executivo que, como divulgado, possui uma media salarial de 4 mil. Isso é injustiça. Dependo do meu salario pra alimentar minha familia, não tenho outra renda, sou obrigado a bater ponto e trabalhar 8 horas, não posso nem fazer bico pra comprar comida. Ainda tenho que pagar minha locomoção pra trabalhar. Meu dinheiro acabou, semana que vem, terei que trabalhar a pé pra bater ponto, senão vão cortar meu dia de trabalho. Salario é sagrado, é agua, luz, alimento, segurança mental. Se não tem salário, não tem que trabalhar. Será que vou ter que colocar uma placa e dizer que sou servidor publico pra tentar ganhar uma grana de noite nos semafaros pra comprar leite pro moleque? Greve geral...greve geral....greve geral...por rga, concurso, melhores condições de trabalho não digo nada, mas por salário sou a favor. Greve já....
20
3
diego  09.01.19 17h51
O Fórum indicou aos sindicatos que façam uma greve geral, a partir de (faveiro), caso a política de pagamento de salários pendentes não se altere.
204
28