Cuiabá, Terça-Feira, 26 de Março de 2019
CRESCIMENTO ECONÔMICO
25.02.2019 | 08h00 Tamanho do texto A- A+

PIB da agropecuária deve crescer 0,4% em 2019, projeta IPEA

O setor agropecuário brasileiro deve avançar 0,4% em 2019

Reprodução Internet

do Portal do Agronegócio

Projeções realizadas pelo Grupo de Conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e divulgadas nesta quarta-feira (20) mostram que a melhora no desempenho das lavouras é uma das determinantes para a expectativa positiva. A safra deve sair de uma queda de 3,4% em 2018 para um crescimento de 0,7% em 2019, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

A produção de soja, principal produto agrícola brasileiro, tem previsão de recuo de 2,6% para 2019, embora deva fechar 2018 com aumento de 2,5%. Em compensação, a projeção para o milho é de um avanço de 9,9% em 2019, frente a uma redução de 18,3% estimada para 2018.

 

Outro grão que chama a atenção na análise é o trigo, com previsão de queda de 4,3% na safra em 2019, após crescimento previsto de 25,1% em 2018. Ainda em relação à produção agrícola, o desempenho do algodão também merece destaque, com elevação estimada em 8,9% para 2019, após avanço de 28,4% em 2018.

 

A despeito de que as expectativas para o PIB agropecuário em 2019 são positivas, o Ipea revisou os dados para baixo - no fim de 2018, o crescimento projetado era de 0,9%. A reavaliação se deve ao setor da pecuária. "Embora a previsão seja positiva para a safra agrícola, isso foi mais que compensado pela piora em relação à pecuária", explica o diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, José Ronaldo de Castro Souza Júnior, coordenador do estudo em conjunto com a pesquisadora Ana Cecília Kreter.

 

 

Fonte       https://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/pib-da-agropecuaria-deve-crescer-04-em-2019-projeta-ipea-180990




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia