ENQUETES

Qual sua expectativa em relação ao Governo Pedro Taques?

PUBLICIDADE

/ NO VERMELHO
Tamanho do texto A- A+

Acionistas aprovam venda da Cemat para fugir da falência

Próximo passo é apresentar o plano de recuperação ao Governo Federal

Thiago Bergamasco/MidiaNews

Clique para ampliar

Interventor da Cemat, Jaconias de Aguiar: empresa quer evitar a falência

LISLAINE DOS ANJOS
DA REDAÇÃO
Os acionistas da Cemat (Centrais Elétricas Mato-grossenses S.A.) aprovaram, por unanimidade, em assembleia extraordinária realizada na quarta-feira (24), o Plano de Recuperação apresentado pela Rede Energia S.A., na sede da empresa, em Cuiabá.

Dessa forma, os acionistas concordaram com a venda da empresa, única saída encontrada pela Rede Energia para recuperar oito concessionárias que correm risco de falência no país. Apenas a Cemat possui uma dívida bruta de R$ 1,8 bilhão - Leia mais AQUI.

A apresentação do plano de recuperação estava prevista na Resolução Autorizativa 3.647, da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), que determinou intervenção administrativa nas distribuidoras da Rede Energia, em 31 de agosto deste ano.

Agora, o plano deverá ser apresentado à Aneel ainda nesta semana e a agência terá 60 dias para decidir se o aprova ou não.

Caso discorde do plano apresentado, a agência será responsável, juntamente com o interventor da Rede Cemat, Jaconias de Aguiar, por encontrar uma nova forma de recuperação das empresas.

Se o plano for aprovado, a intervenção, cujo prazo previsto é de um ano, poderá ser suspensa, com os encaminhamentos para execução do plano sendo tomados.

Reprodução

Cemat: acionistas aprovam venda da empresa para evitar a falência

Plano de recuperação


O plano prevê que o novo controlador deverá injetar recursos na ordem de R$ 773 milhões – dos quaisn R$ 205 milhões iriam somente para a Rede Cemat – em todas as concessionárias, que serão suficientes para que as empresas voltem à situação de adimplência, aumentando o Capital e quitando, imediatamente, suas dívidas externas e entre empresas do próprio grupo.

O aporte financeiro deverá auxiliar, além da Cemat, as seguintes distribuidoras da Rede Energia: Celtins (TO), Enersul (MS), Caiuá (SP), Bragantina (SP), Nacional (SP), Vale Paranapanema (SP) e CFLO (PR).

Dessa forma, as concessionárias poderão voltar a gerar um caixa compatível com o volume de serviço da dívida e sua necessidade de investimentos, apresentando, novamente, viabilidade econômica e financeira - Confira o plano completo em anexo.

Intervenção


A Rede Cemat e demais concessionárias do Grupo Rede sofreram intervenção da Aneel em setembro deste ano.

Na ocasião, foi dado um prazo de 60 dias para que a empresa apresentasse um plano de recuperação à agencia reguladora, evitando, assim, a falência eminente e a geração de uma grande crise no setor de energia elétrica do Estado.

A dívida total do grupo Rede é de aproximadamente R$ 5,7 bilhões, segundo a Aneel. Esse valor, no entanto, não inclui os mútuos – dívidas entre empresas do próprio grupo.

Dentre a dívida bilionária, a Cemat possui uma dívida ativa (débitos com entes públicos que, quando não quitados, são levados para a esfera judicial) de R$ 280 milhões, somente em tributos federais.

O interventor garante que os 1,14 milhão de consumidores não precisam temer a crise e que o reajuste das tarifas da Cemat, feito recentemente, não foram motivadas pelas dívidas existentes.



Clique aqui e faça seu comentário

5 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Digite o código:
(Somente números)
CAPTCHA ImageRecarregar imagem
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Virginia  26.10.12 13h49
É fato que o fornecimento de energia está precário. Aqui não precisa mais chover, basta ventar para que fiquemos todos sem energia. O vai e vem da luz traz o risco de queimar aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos e afora o calor que fica ainda mais insuportável, tomara que esses investimentos salve a empresa e a nós também.
0
0
bastos  25.10.12 23h21
bastos, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
RENATA  25.10.12 19h36
RENATA, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
joão jose  25.10.12 16h09
joão jose, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
Alex R  25.10.12 16h07
Conta outra pq quem paga a conta é o consumidor!
29
0

Leia mais notícias sobre :

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2014 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados