Enquete

Você está satisfeito com as obras da Copa?

Sim

Não

Mais ou menos

  • parcial
  • votar

Publicidade

Publicidade

/ TRATAMENTO
Tamanho do texto A- A+

Produtos tópicos à base de chá verde combatem herpes labial

Pesquisa mostra que pomada e protetor labial inibem e encurtam a duração dos sintomas causados pelo vírus herpes simplex

DO R7

Pesquisador da Georgia Health Sciences University, nos EUA, desenvolveu uma pomada tópica e um protetor labial com ingredientes naturais do chá verde que combatem as infecções pelo vírus do herpes simplex do tipo 1, conhecidas como herpes labial.

Os medicamentos foram feitos à base de ésteres de um polifenol do chá verde, chamado EGCG.

A fórmula destes produtos inibe os sintomas causados pelo vírus do herpes simplex e encurta significativamente o tempo de duração da herpes labial. O protetor labial diariamente é projetado para reduzir a reincidência se aplicado diariamente e também trata os lábios secos ou rachados. A pomada tópica pode ser aplicada ao primeiro sinal de uma fuga para o tratamento.

"Verificou-se que quando os ésteres EGCG são colocados ao redor das células, eles as protegem da infecção viral. Isso significa que há um potencial para evitar a recorrência", afirma o pesquisador Stephen Hsu.

Em novembro, Hsu e seus colegas publicaram um estudo sobre os efeitos do tratamento em dois pacientes. A infecção do primeiro paciente limpou após três dias (70% mais rápido do que o normal) e a infecção do segundo sumiu um dia depois. Um terceiro paciente, tratado com placebo, mostrou pouca melhora sete dias mais tarde.

"Isso significa que a fórmula funcionou muito bem. Ela encurtou a duração significativamente e pudemos ver um programa de prevenção da recorrência", observa Hsu.

Hsu continua a pesquisa com 60 pacientes, metade dos quais estão recebendo o tratamento e outra metade um placebo.

Os resultados mostram a promessa do composto para vários tipos de infecções virais, incluindo o vírus do herpes simplex tipo 1, vírus herpes simplex tipo 2 (herpes genital), vírus varicela zoster e vírus do papiloma humano. "Essas infecções virais são muito persistentes e difíceis de tratar. Recorrência é muito comum", observa Hsu.

Os tratamentos atuais para estes vírus incluem drogas antivirais via oral ou tópica, que podem ter efeitos secundários numerosos e impactam a qualidade de vida.






0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Digite o código:
(Somente números)
CAPTCHA ImageRecarregar imagem
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Leia mais notícias sobre :

Publicidade

Publicidade

Publicidade

1999-2014 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados