Enquete

Você está satisfeito com as obras da Copa?

Sim

Não

Mais ou menos

  • parcial
  • votar

Publicidade

Publicidade

/ ATERRO SANITÁRIO
Tamanho do texto A- A+

Caminhão com lixo hospitalar é apreendido em Cuiabá

Donos da empresa vão responder por crime ambiental, assim como o motorista do veículo

Thiago Bergamasco/MidiaNews

Clique para ampliar

Lixo hospitalar deve ser descartado seguindo regras específicas

KATIANA PEREIRA
DA REDAÇÃO

Um caminhão com lixo hospitalar foi flagrado por policiais civis da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), da Polícia Civil, depositando resíduos de hospitais no aterro sanitário de Cuiabá, no Coxipó do Ouro. O flagrante foi feito na manhã desta quinta-feira (17).

Em entrevista ao MidiaNews, o delegado Vitor Hugo Bruzulato disse que a ação teve início após o recebimento de uma denúncia. Diante da informação, uma equipe montou campana no aterro e flagrou o momento que o descarte de lixo hospitalar era feito.

“Após o recebimento da denúncia, designamos uma equipe para o local e conseguimos flagrar o descarte de vários carregamentos de lixo hospitalar. Fotografamos, prendemos o motorista e vamos autuar a empresa por crime ambiental. Essa é uma situação gravíssima, porque expõe toda a população a um risco altíssimo risco de contaminação”, disse.

Além do flagrante, o delegado informou que foram colhidos depoimentos de pessoas que trabalham no local e disseram já não suportar mais a situação.

Delegado Vitor Hugo Bruzulato foi o responsável pelo flagrante

“Os testemunhos são chocantes. Catadores de lixo, que já vivem naquela situação de extrema pobreza e total vulnerabilidade, comemoraram a chegada dos policiais. Ficaram felizes com o flagrante. Eles sabiam o descarte do material é ilegal, mas não podiam fazer nada, já que dependem do apoio do gestor do aterro para trabalhar. Existem relatos também de pessoas que encontraram fetos, pedaços de restos de corpos humanos. Seringas e agulhas são encontrados constantemente”, informou.

Prisão e perícia

O caminhão apreendido no flagrante foi um Chevrolet D10, placas JYG-0731, pertence à empresa Máxima Ambiental, contratada para coleta e destinação final do lixo hospitalar. O veículo, agora, deverá passar por perícia.

O motorista do caminhão, J.C.S., de 30 anos, foi autuado por crime ambiental, previsto nos artigos 54 e 60 da Lei 9605/098.

De acordo com o delegado, os donos da empresa também serão responsabilizados criminalmente pelo descarte do lixo hospitalar no aterro sanitário, uma vez que o material não recebia tratamento algum e estava fora das normas ambientais.

"Existem relatos também de pessoas que encontraram fetos, pedaços de restos de corpos humanos. Seringas e agulhas são encontrados constantemente"



Conforme a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o lixo hospitalar, recolhido em hospitais, clinicas e necrotérios, deve ser descartado de acordo com normas especificas de separação, condicionamento em embalagens e classificação.

A destinação final desses materiais é a incineração ou o depósito em aterro sanitário através de sistema de coleta especial.

Prefeitura nega responsabilidade

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Cuiabá enviou uma nota de esclarecimento ao site informando que a responsabilidade da coleta do lixo hospitalar é da empresa Máxima Ambiental, cujo contrato é feito com o Governo do Estado de Mato Grosso.

A nota diz ainda que o descarte deve ser feito em um aterro localizado no Distrito Industrial, que é particular, já que o Aterro Sanitário Municipal não está autorizado a receber lixo hospitalar.

A Prefeitura admite, porém, que o descarte de lixo hospitalar estava sendo feito irregularmente no aterro municipal, sem o conhecimento da atual gestão, que começou há apenas 17 dias. O secretário da pasta, Rogério Varanda, disse que tomou conhecimento do caso pela imprensa e que já está tomando as providências cabíveis, como dar a destinação adequada do lixo e aumentar a fiscalização no local.

A secretaria também irá apurar eventuais responsabilidades de funcionários da prefeitura.

Estado nega envolvimento

A Secretaria Estadual de Saúde (SES), por meio de assessoria, informou que a empresa que presta serviço ao Estado para recolhimento do lixo hospitalar é a WM Ambiental.

A pasta também sugeriu que a prefeitura investigue os contratos firmados pela empresa Máxima Ambiental, para saber quem, de fato, é o responsável pelo descarte ilegal.

Outro lado

A reportagem entrou em contato com a empresa Máxima Ambiental, mas foi informada por funcionários de que o gestor responsável não estava no local e o número de seu telefone celular não foi fornecido. A empresa não se manifestou sobre o caso até a publicação desta matéria.

 

GALERIA DE FOTOS







6 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Digite o código:
(Somente números)
CAPTCHA ImageRecarregar imagem
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Gustavo  20.01.13 12h35
Isso é uma vergonha!!! Onde está o Ministério Público???
0
0
Neany  19.01.13 19h35
O sistema de Incineração tem redução de até 98% dos resíduos tratados, que viram cinzas. Em Cuiabá existe sim Incinerador que é da empresa WM Serviços Ambientais. Incinerar é sem dúvida o melhor tratamento para resíduos hospitares
3
1
Fernando  18.01.13 18h52
Gostaria de saber qual tratamento para o lixo hospitalar e mais eficaz incineração ou autoclave? E se em cuiaba existe incinerador?
0
0
Lidia  18.01.13 13h19
Em pensar que a empresa recebe muito dinheiro pra fazer o procedimento correto. e as empresas que pagaram pelo serviço também podem podem ser autuadas por ainda serem responsáveis pelo resíduo descartado erronamente.
7
0
anderson alexandre moreira  17.01.13 21h53
parabens a DEMA! EFICACIA COMPROVADA. DELEGACIA DO MEIO AMBIENTE MOSTRANDO TRABALHO.HOJE.PUDE ASSISTIR NO CADEIA NELES UMA APREENSAO GRANDIOSA DE PESCADO FORA DA MEDIDA PELA DEMA. AGORA LEIO ESTA MANCHETE DO LIXAO. EQUIPE EFICIENTE. PARABENS!!!
17
4

Leia mais notícias sobre :

Publicidade

Publicidade

Publicidade

1999-2014 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados