ENQUETES

Na sua opinião, qual o principal problema de Mato Grosso?

PUBLICIDADE

/ PORTO ESPERIDIÃO
Tamanho do texto A- A+

Assinatura de protocolo abre possibilidades de ampliar Educação

Na primeira reunião entre representantes da Unemat e município, após a assinatura do protocolo, alguns pontos foram sugeridos

SECOM/MT
Foi assinado na Câmara Municipal de Porto Esperidião, na tarde de segunda-feira, (11.11), um Protocolo de Intenções, entre a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e a Prefeitura Municipal, que prevê a cooperação técnica, científica e educacional entre as duas instituições voltadas para o ensino, pesquisa e extensão. A assinatura do Protocolo de Intenções dá condições para uma nova etapa, a de propor ações para serem implantadas ao longo dos próximos anos. Na primeira reunião entre representantes da Unemat e município, após a assinatura do protocolo, alguns pontos foram sugeridos.

A possibilidade de discutir a implantação de uma rota turística em Porto Esperidião para visitação das Missões Jesuítas e das aldeias Chiquitanas na área de fronteira entre Brasil e Bolívia é uma grande oportunidade para a realização do levantamento histórico e religioso com implementação cultural da região e fomentar o turismo gerando riquezas para o município que faz parte da região sudoeste do Mato Grosso. Hoje na Unemat já há professores, do curso de História, com teses de doutorado sobre as populações de fronteira, Chiquitanas como também sobre as Missões Jesuítas em território boliviano. A diretora da Faculdade de Ciências Humanas da Unemat/Cáceres, professora Socorro Araújo, que também desenvolve estudos sobre a região, destacou a importância e o papel político desta parceria entre a universidade e o município em prol das populações de fronteira.

O reitor da Unemat, professor Adriano Silva, acredita numa educação pensada “fora de gabinete” e, por isso, vê grandes avanços nas relações e parcerias da universidade com outros segmentos da sociedade. “É lamentável os números tão acanhados em todos os níveis da educação no Brasil. Pensar que 13% da nossa população ainda é analfabeta e saber que na Coréia todos estão em bancos escolares do ensino fundamental ao superior é ponto de reflexão. Nós precisamos trabalhar na formação de pessoas, relacionar com os municípios, desenvolver o Estado. Precisamos de uma universidade viva que trabalhe pesquisa e extensão. Nós só mudamos nossa realidade através do estudo”, concluiu.

Mas as possibilidades deste protocolo são inúmeras. Ele oferece a possibilidade de criação de condições para que acadêmicos da área de saúde da Unemat façam estágios nas unidades de saúde de Porto Esperidião; o intercâmbio entre profissionais das duas instituições para troca de novas experiências; a capacitação dos professores da zona rural e da reserva indígena Portal Encantado; cursos de especialização, entre outros. Atualmente, cerca de 45 alunos de Porto Esperidião viajam todos os dias para cursar o ensino superior na Unemat, campus de Cáceres.

“Nós como agentes públicos temos obrigação de promover o bem de todos o que é diferente de promover o bem comum. Por falta de opção muitos vão para as instituições de ensino pagas, quando é obrigação do município e do estado oferecer ensino gratuito de qualidade. Este ato hoje representa o desejo de Porto Esperidião, município que possui 11 comunidades entre assentamentos e áreas ocupadas e que carece de qualificação técnica, científica e de ensino superior, a possibilidade do resgate étnico e cultural em prol de um futuro com novos potenciais”, afirmou o prefeito, José Roberto.

Participaram do ato de assinatura o reitor da Unemat, professor Adriano Silva; a pró-reitora de Ensino de Graduação, professora Ana Di Renzo; a diretora da Faculdade de Ciências Humanas de Cáceres, professora Socorro Araújo; o prefeito de Porto Esperidião, José Roberto; o vice-presidente da Câmara, Henrique Moura; os secretários municipais de Educação Creusa Leite, de Administração Odilson Mamedis, de Turismo e Cultura Aroldo Arruda; de Agricultura Joel Galdino e de Saúde Nelson Manoel; os vereadores Juvenal de Oliveira e Valter Pereira; o chefe da Empaer, Vargas; professores; servidores públicos e alunos da Escola Estadual 13 de maio.



Clique aqui e faça seu comentário

0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Digite o código:
(Somente números)
CAPTCHA ImageRecarregar imagem
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Leia mais notícias sobre :

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2014 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados