Enquete

Qual sua avaliação sobre a Copa em Cuiabá?

Ótima

Boa

Regular

Ruim

Péssima

  • parcial
  • votar

Publicidade

Publicidade

/ DÍVIDA DE R$ 5 BILHÕES
Tamanho do texto A- A+

Endividado, Grupo Rede será vendido até março, diz agência

Grupos chineses, canadenses e brasileiros têm interesse em comprar proprietária da Cemat, segundo a Reuters

Secom-MT/Divulgação

Clique para ampliar

Em outubro de 2011, a direção da Rede/MT anunciou a Silval investimentos visando à Copa em Cuiabá

DA REDAÇÃO

Ainda deve se estender por três meses o processo de venda do Grupo Rede Energia, controlador de nove distribuidoras estaduais de energia no país - entre elas, a Cemat (Centrais Elétricas Mato-grossenses) e a Enersul, de Mato Grosso do Sul.

A estimativa foi feita pela agência de notícias Reuters, em reportagem que ouviu uma fonte próxima à negociação.

"O processo está numa segunda fase, das propostas vinculativas. A expectativa é de que essa fase aconteça até início de março... Depois disso, acho que pode levar mais duas a três semanas", disse a fonte, segundo a reportagem.

Três grupos são apontados como possíveis compradores da companhia: a chinesa State Grid, a multinacional canadense Brookfield Renewable Energy Partners (BREP) e a CPFL.

Oficialmente, as empresas nada disseram. A State Grid declarou apenas que "sempre avalia todas as oportunidades interessantes para o crescimento no Brasil".  A Brookfield e a CPFL não comentaram a negociação.

Segundo a Reuters, foram colocados à venda 54% das ações da companhia. O motivo seria uma dívida total superior a R$ 5 bilhões. 

"A saúde financeira da companhia está muito frágil", disse a fonte ouvida pela Reuters.

O Grupo Rede é controlado pelo empresário Jorge Queiróz, mas tem entre seus acionistas o Fundo de Investimento do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e o BNDESPar, do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).







7 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Digite o código:
(Somente números)
CAPTCHA ImageRecarregar imagem
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

hudis rosa da cruz  01.09.12 20h52
olha so oque deu os planos de demissão volutaria da cemat, forçaram a saida dos tecnicos antigos, agora veio a falencia que admistração hem.
0
0
wagner diamond  18.01.12 10h49
Nao sei como uma empresa como a CEMAT possa estar mau financeiramente, minha conta de energia subiu 65% no consumo sem eu adiquerir nada a mais em apenas um ano, cade os administradores dessa empresa? Porque os serviços estao so piorando, atendimento nem se fala, fora que nao existe um orgao que possa fiscalizar a REAL mediçao do consumo, pagamos o quem o medidor deles acusa, essa é a grande bronca minha.
0
0
henrique  18.01.12 10h04
Aqui neste país é smpre a mesma historia: delapidam toda as finanças da empresa; ficam milionários e depois vendem alegando dívidas e prejuízos.Mané somos nós, pobres cidadões...
0
0
Alexandre Almeida  17.01.12 19h28
Show de bola,nada como um dia após o outro.NÓS PAGAMOS COM A PRIVATIZAÇÃO,SERÁ QUE AGORA VAMOS PAGAR TAMBÉM COM VENDA? COMO PODE PAGARMOS POR UM SERVIÇO O VALOR ABSURDO Q PAGAMOS E A EMPRESA DEVER TANTO?QUE VENHA OUTRO DONO,AFINAL NÃO VAI MUDAR NADA MESMO PARA O CONSUMIDOR....
0
0
Teodoro da Silva Junior  17.01.12 18h52
Também a empresa tirou todos os técnicos qualificados da CEMAT - o grupo Rede não gosta de gente que pensa, porque esse grupo pensa pequeno e, consequentemente, o seu horizonte foi tão curto. Olhem a qualidade dos dirigentes atuais da Cemat, dá até pena pela desqualificação.
0
0

Leia mais notícias sobre :

Publicidade

Publicidade

Publicidade

1999-2014 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados