ENQUETES

Na sua opinião, qual o principal problema de Mato Grosso?

PUBLICIDADE

/ Opinião
Tamanho do texto A- A+

PSDB e PT numa mesma raia política

Tanto um como o outro tem dividendos e experiências. E nada querem ou podem mudar

HÉLCIO GOMES CORRÊA

Em fevereiro/1998 Tony Blair ajudado por Bill Clinton convocou reunião em Washington da social-democracia mundial. Tentou criar movimento articulado (governança progressiva). Era a social-democracia no seu auge. Tinha a liderança nos principais países. O projeto era construir um novo programa que adequasse a antiga social-democracia europeia à ideia neoliberal e hegemônica.

Tudo redundou em ideologias políticas sobrepostas umas as outras no desarranjo. No campo econômico tudo era vago ou impreciso. Não se teve sequer o cuidado concreto com a tal governança progressiva. E daí acabou por reformular a fórceps a nova concepção liberal em cada país ao modo bronco possível e regionalizado.

A social-democracia resta hoje no frangalho político - exceção da França, que durante o declínio optou por teses de esquerdas e preencheu papel vago naquele país. No Chile pela mistura improvável da política social-democrata e política do partido cristão.

E no Brasil cujo PT arrebatou (sem pedir licença) o programa e readaptou-o bem ao clientelismo de Estado. E impôs sobrevida partidária/sindical nos aparelhos estatais. Do desastre geral assistimos tais êxitos constituídos por desobediência programática, que situam na política local misturando alhos com bugalhos.

No caso brasileiro os institutos de pesquisas já definem a eleição presidencial. A candidata do PT parece sair vencedora. E o segundo lugar pertence definitivamente ao PSDB.

A eleição presidencial está numa vala rasa e comum da social-democracia reformulada ao modo tupiniquim. E vence a melhor adaptação do modelo idealizado por via do assistencialismo com os cofres públicos. Programas assistenciais muito arrojados e que podem trazer ao largo do tempo muitos efeitos colaterais - além de crescimento do enorme contingente de gente sadia e forte já desacostumada ao trabalho diário.

Enfim, são duas candidaturas iguais com planos políticos idênticos. Nem divergem nos métodos. Apenas tem o fato de que o PT evoluiu nos espaços políticos ao construir sua proposta de social-democrata latino-americano. Tanto no conceito do PT, quanto do PSDB a social-democracia tornou-se um conceito capitalista paradoxal.

Até as políticas sociais com eliminação da miséria (necessária) fazem parte da nefasta indústria eleitoreira - antiga. Nada tende ou tem para mitigar a enorme bolha de assistidos (precocemente) por tiques, bolsas e outros benefícios estatais - gratuitos. E cuja finança do país pode não mais suportar tal situação deplorável. Não é boa política de bem-estar social segundo o desejo da social-democracia ou do capitalismo.

Fica ao eleitor apenas o marketing político empobrecido - convergente. Dilma e Serra como figuras arrogantes por natureza. E que ignoram com facilidades malandras todas as opiniões sensatas. Enfim - por mais burilados que fiquem guardam impecáveis nas prepotências. Suportam os sorrisos dos frágeis. E querem porque querem (ambos) colar na imagem do Lula (populista). Uma dizendo sou eu o pau mandado dele e o outro dizendo quero ser o melhor ministro dele no futuro. Fabricam simpatias e vozes aveludadas - apenas disfarçam bem.

Não há nada de errático no marketing do PT ou do PSDB iguais. As imagens polidas dos dois candidatos presidenciais são o que são por maquiagens sintéticas, mas que não escondem os olhos amargos de ambos.

Tanto um como o outro tem dividendos e experiências. E nada querem ou podem mudar na política nacional estratégica nacional e assistencial já estabelecida por FHC e mantida por Lula - o cara fanfarrão enfiado num terno lindo e maravilhoso.

HÉLCIO CORRÊA GOMES é advogado e diretor tesoureiro da Associação dos Advogados Trabalhista de Mato Grosso (Aatramat).
helciocg@brturbo.com.br




Clique aqui e faça seu comentário

3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Digite o código:
(Somente números)
CAPTCHA ImageRecarregar imagem
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Lindalva  09.09.12 10h15
Sr. Joao Batista dos Anjos: O senhor quer dizer que a pessoa por ter sido de um partido deve ignorar a ética e moralidade? Deve-se ignorar os fatos em prol da fidelidade à algo? Pessoas inteligentes mudam de opinião quando confrontada com fatos. Deixemos a fé cega para o âmbito divino.
0
0
Marcello Barra  22.11.10 16h28
Parabéns pelo artigo! Ponderado e realista.
1
0
JOAO BATISTA DOS ANJOS  01.09.10 08h33
Doutor Hélcio, Vossa Excelência está cuspindo no prato que te alimentou por muitos anos, pois, Vossa Excelência foi do PT, homem de confiança da Senadora SERYS. JB ADVOGADO
0
2

Leia mais notícias sobre :

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2014 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados