ENQUETES

Se as eleições em MT fossem hoje, em quem você votaria para governador?

PUBLICIDADE

Cotidiano / BUSCA E APREENSÃO
20.05.2014 | 10h15
Tamanho do texto A- A+

PF investiga suposta "compra" de vaga no Tribunal de Contas

Agentes fazem de busca e apreensão na case a no gabinete do conselheiro Sérgio Ricardo

Marcos Bergamasco/TCE-MT

Clique para ampliar

Conselheiro Sérgio Ricardo, que é um dos alvos da operação da Polícia Federal

DA REDAÇÃO
O conselheiro Sérgio Ricardo, do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), é um dos alvos da quinta e última etapa da Operação Ararath, da Polícia Federal.

Segundo as informações, ao cumprirem mandado de busca e apreensão na Amazônia Petróleo, do empresário Júnior Mendonça, em outubro do ano passado, agentes da PF teriam encontrado notas promissórias supostamente relacionadas à "compra" de vaga no TCE.

Sérgio Ricardo assumiu a vaga de conselheiro no lugar do também ex-deputado Alencar Soares, também um dos alvos da PF na manhã de hoje (20).

Agentes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão na casa e no gabinete do conselheiro.

A Operação Ararath foi deflagrada em 2011, visando a desarticular um suposto esquema de lavagem de dinheiro em Mato Grosso.

Segundo as investigações da PF, o grupo investigado utilizava-se de empresas de factoring (fomento mercantil) como fachada para concessão de empréstimos a juros a diversas pessoas físicas e jurídicas no Estado.

A base base operacional do suposto esquema seria a empresa Globo Fomento Mercantil, localizada em Várzea Grande.

Leia mais sobre o assunto:

Alvo da PF diz que pagou R$ 1,4 milhão a Chico Galindo

Ministro do STF negou busca na Amaggi e gabinete de Silval

Juiz cita indícios de "parceria" de Eder e Júnior Mendonça

Silval paga fiança por arma de fogo e é liberado pela PF

Bosaipo e Alencar Soares também foram alvos de buscas

Detidos, PF leva Eder e Riva para Brasília; veja fostos e vídeo

Ministro do STF cita "caderno espiral" de Silval Barbosa

Silval e Mendes teriam recebido R$ 8 milhões para campanhas

Empréstimo de R$ 3,4 milhões e contrato motivaram busca

Suspeito, gerente do Bic Banco está preso em Cuiabá

Maggi teria avaliado R$ 4 milhões para vaga de Ricardo

Palácio do Planalto avalia que ação contra Silval é "retaliação"

PF prende Eder e Riva e realiza buscas na Assembleia

Ministro ordenou prisão de deputado e ex-secretário em MT

Ministério Público Estadual também seria alvo de operação da PF

Promotor do Gaeco foi alvo da PF; MPE emite nota



Clique aqui e faça seu comentário


3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

FELICIDADE ALMEIDA QUEIROZ  21.05.14 05h38
Já passou da hora de fazer uma limpeza neste órgão TCE criar nova estrutura novos meios de ingresso o atual é uma vergonha serve principalmente para politicos encerrar fim de carreira aposentando, sem falar que é cargo político como pode analisar as contas do estado. Concurso já.
6
0
Lázaro  20.05.14 21h05
Quem vai abraçar o rio Cuiabá?
3
0
Carlos Nunes  20.05.14 15h59
O cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas deveria passar a ser preenchido só POR CONCURSO PÚBLICO, tem muitos professores idôneos e competentes nas nossas Universidades, e em outros Órgãos que passariam no concurso e preencheriam as VAGAS. O Tribunal de Contas deveria criar urgentemente o SETOR DAS NOTAS FISCAIS, e outros documentos semelhantes - setor que teria que investigar TODAS AS NOTAS FISCAIS que chegam nas prestações, para verificar a procedência delas, tintin por tintin, centavo por centavo. Faz tempo que falam que papel aceita tudo, e que tem Notas frias, algumas geladas. A estruturação de desse tipo de Setor acabaria com essa pouca vergonha. Quem sabe com novo governador, e a renovação da Assembléia Legislativa, criem, a partir de 2015, o preenchimento da Vaga de Conselheiro SÓ POR CONCURSO PÚBLICO, e a criação do Setor de Exame de Notas Fiscais e outros documentos semelhantes.
200
3

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados