ENQUETES

Você é a favor ou contra a condenação de Lula em 2ª instância?

PUBLICIDADE

Cotidiano / CRISE FINANCEIRA
14.09.2016 | 11h19
Tamanho do texto A- A+

Após 17 anos, Strike Boliche fecha as portas em Cuiabá

"Infelizmente fomos vencidos", diz Josiane Martins, uma das proprietárias do estabelecimento

Marcus Mesquita/MidiaNews

Clique para ampliar

O estabelecimento existia desde 1999 e era conhecido como opção, inclusive, para festas de aniversário

JAD LARANJEIRA
DA REDAÇÃO

O Strike Boliche, na Avenida Fernando Corrêa, em Cuiabá, fechou as portas definitivamente no último domingo (11), após 17 anos de funcionamento. O motivo é a crise econômica.

 

A sócia do tradicional boliche, Josiane Martins, de 36 anos, contou ao MidiaNews que os problemas começaram em janeiro deste ano, quando a movimentação caiu drasticamente.

 

“Desde o começo deste ano que a gente vem sentindo que o movimento estava caindo. Nós tentamos de tudo, fizemos promoções, diminuímos o quadro de funcionários, tentamos segurar e esperar que a crise passasse. Mas infelizmente fomos vencidos”, disse.

 

O estabelecimento funcionava desde 1999 e era conhecido por ser, inclusive, uma opção para quem quisesse comemorar o aniversário de uma maneira diferente.

 

“São muitos anos de casa aberta, muitos anos comemorando aniversários. Acredito que mais da metade de Cuiabá já comemorou aniversário conosco e se divertiu bastante também com a gente”.

 

Um post foi publicado no facebook na última sexta-feira (9), agradecendo aos clientes por todos os anos de companherismo e diversão.

 

Crise econômica

 

Nós realmente tentamos superar, mas chegou um momento que não teve mais como ficar de portas abertas. É muito triste isso pra gente, nós formamos uma família ali

Josiane afirma que tentou evitar de todas as formas que a crise atingisse a empresa e ressaltou que, se a situação continuar do jeito que está, os cuiabanos vão acabar sem opções de lazer.

 

“Eu acho que essa crise financeira atingiu todas as classes e a primeira coisa que as pessoas fazem para economizar é cortar o entretenimento. Elas passam a sair menos, a consumir menos fora de casa”.

 

“Nós realmente tentamos superar, mas chegou um momento que não teve mais como ficar de portas abertas. É muito triste pra gente. Nós formamos uma família ali e os funcionários que estavam com agente já trabalham há muitos anos. Além disso, nós fizemos parte da vida de muita gente. Não tínhamos apenas clientes, era muito mais que isso”, lamentou.

 

No entanto, a proprietária não descarta abrir novamente o empreendimento, mas em outro ponto.

 

“Por enquanto estamos encerrando as atividades. Mas se melhorar e vermos que o comércio vai reagir, provavelmente entre janeiro e fevereiro, iremos montar novamente o Strike, mas em outro ponto”.

 

 

Portas fechadas

 

Este é mais um dos empreendimentos fechados em Cuiabá este ano por causa da crise econômica.

 

No começo do deste mês, a  Loja Gabriela Calçados da Avenida Getúlio Vargas, também fechou suas portas, após mais de 30 anos no mercado.

 

Recentemente também fecharam as portas a casa de shows "Chorinho" e o restaurante tradicional Ducas'7, que estava há 29 anos no mercado.

 

A Dercoliz, que comercializa móveis finos e artigos para decoração, também não suportou a queda nas vendas e encerrou as atividades de uma unidade na Avenida Fernando Correa da Costa.

 

GALERIA DE FOTOS




Clique aqui e faça seu comentário


11 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

João  14.09.16 14h20
Eu voto no Alex para a próxima eleições de Governo.
3
29
Bruno César  14.09.16 14h14
Tá tudo errado mesmo! Impostos aumentando, salários dos servidores atrasando, o Governo não aguenta sequer pagar uma bagatela de RGA, e ainda falam deste sonho impossível chamado VLT! Errar uma vez é até compreensível, afinal, a famosa "gestão anterior" era formada por incompetentes de cabo a rabo mesmo, mas ao invés de a "nova gestão" agir com serenidade, cortar gastos supérfluos, preferem investir nesse sonho perdido e FALIR A SOCIEDADE pra custear essas fantasias.
36
20
Brenner  14.09.16 14h07
Muito triste. Desde quando vim pra Cuiabá em 2002 comecei a frequentar o Strike passei bons momentos ali. Estava ate marcando pra levar minha filha essa semana la. Fico Triste com essa notícia, o Governador não faz nada para ajudar, Como o amigo ali falou pode se preparar que mais Portas irão fechar infelizmente. Peço a Deus que essa Crise passe logo e Cuiabá volte a crescer .
29
27
Anee  14.09.16 14h03
Crise??? vai lá na praça popular de segunda a segunda pra ver se o povo ta em crise. Esta em crise pra pagar conta, estão em crise pra várias coisas... mas pra cachaçada ninguém esta em crise não. O povo não quer saber mais das coisas tradicionais. Torram dinheiro pelos bares e boates da cidade. O publico do Strike mudou, essa que é a verdade. As pessoas de 1999 não são mais as mesmas...cresceram e dão prioridade pra outras festas. Eu ja fui mto no Strike em meados de 2002 à 2006. Logo após, voltei em 2012 lá. Mas já estavam com as pistas estragadas, o atendimento infelizmente não estava bom mais.. Mas crise só chega pro pobre...o rico não sente. Prova disso são os bares lotados da capital
132
11
Gelton de Oliveira   14.09.16 13h40
Parabéns para Secretaria de cultura e esportes do estado e do município que nada faz. Infelizmente a realidade de muitos emprendedor. Precisamos ser real com com as sazonalidade de movimento empresarial e pagar um tanto de imposto com certeza na maioria está indo para o buraco. Se quer garantir os direitos trabalhistas precisa ajudar o emprendedor a empregar.
26
12
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados