Cuiabá, Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
ESPERANÇA
10.02.2019 | 10h25 Tamanho do texto A- A+

Com ajuda de vizinho, mãe procura por filha que não vê há 50 anos

Hilda Maria morava em Rondonópolis e teve os filhos doados pelo ex-marido; um deles estaria em Cuiabá

Guilherme Henrique Araújo/Arquivo Pessoal

Hilda Maria morou em Rondonópolis na década de 60, antes de ser separada dos filhos

BRUNA BARBOSA
DA REDAÇÃO

Há 50 anos, a dona Hilda Maria sonha em reencontrar os três filhos, que teriam sido separados dela pelo ex-marido, Eliodoro Ribeiro Rocha, quando ambos viviam em Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá).

 

Recentemente, uma nova pista a respeito de uma das filhas, que se chama Ivani e estaria morando em Cuiabá, encheu o coração da mulher de esperança.

 

Atualmente residindo em Passos (MG), ela conta com a ajuda do vizinho, o técnico em administração de empresas Guilherme Henrique Araújo de Almeida, de 29 anos, para encontrar informações atuais sobre o paradeiro dos filhos. 

 

Apesar de não ter conhecimento do sobrenome de Ivani e dos pais adotivos, Guilherme acredita que a suposta filha possa reconhecer sua história e entrar em contato com Hilda Maria.

 

A única pista que o técnico conseguiu até o momento é de que, segundo ele, a filha de dona Hilda teria sido criada por um casal que atende pelos nomes Dionísia e "Zé Veludo", moradores da região de Rondonópolis.

 

Ele [Eliodoro] aproveitou que ela estava trabalhando. A justificativa foi de que, devido aos problemas financeiros e a idade avançada dele, o casal não teria mais condições de criar as crianças

Recentemente, ele conseguiu localizar o paradeiro de Dionísia. Ele contou que foi nessa ocasião que descobriu que "Zé Veludo" já tinha falecido e que Ivani agora vivia em Cuiabá.

 

“Essa filha, por enquanto, é a mais fácil de localizar, porque sabemos que ela reside em Cuiabá. Precisamos de ajuda para realizar o sonho da Hilda”, contou.

 

Separação e angústia

 

Segundo o rapaz, Eliodoro não teria consultado Hilda sobre a decisão de doar as crianças, fazendo com que a mulher entrasse em desespero.

 

“Há 50 anos ela vive uma angústia sem fim. Ela me conta que sonha todos os dias com a possibilidade de reencontrar os filhos”, afirma Guilherme.

 

A separação ocorreu em uma das ocasiões em que Hilda estava à trabalho em uma fazenda próxima ao município. O ex-marido dela decidiu, por si próprio, entregar as três crianças para famílias diferentes. 

 

“Ele [Eliodoro] aproveitou que ela estava trabalhando. A justificativa foi de que, devido aos problemas financeiros e a idade avançada dele, o casal não teria mais condições de criar as crianças”, disse.

 

Hilda chegou a ir à fazenda onde o casal vivia com Ivani, que na época deveria ter entre 4 e 6 anos, antes de se mudar para Passos (MG), de acordo com Guilherme. 

 

“Ela me contou que o homem sacou uma arma e ameaçou atirar caso ela chegasse perto da criança. Disse que eles já sentiam amor pela menina e que não a devolveriam. Naquela época, as coisas se resolviam assim”, relata.

 

Aquela foi à última vez que Hilda conseguiu saber o paradeiro da suposta filha. Na sequência, ela se mudou para Minas Gerais, trabalhando a vida toda em uma usina de cana-de-açúcar na região. 

 

Qualquer informação sobre o paradeiro dos filhos de Hilda pode ser informada pelo telefone: (35) 9999-9936.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia