Cuiabá, Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018
POLYGONUM
05.12.2018 | 11h35 Tamanho do texto A- A+

Operação contra fraudes na Sema prendeu mais de 20 em MT

Apenas na 3ª fase, deflagrada nesta semana, nove pessoas foram detidas; um investigado está foragido

Alair Ribeiro/Midianews

Operação Polygonum: terceira fase foi deflagrada na segunda-feira (3)

DA REDAÇÃO

Mais de 20 pessoas foram presas durante as três fases da Operação Polygonum, que apura fraudes no Cadastro Ambiental Rural da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (CAR/Sema).

 

Apenas na terceira fase da Operação Polygonum, deflagrada na segunda-feira (3), nove mandados de prisões temporárias foram cumpridos, além de 12 mandados de busca e apreensão. Ao todo, foram expedidos pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso 10 ordens de prisão e 15 mandados de buscas.

 

Conforme o balanço oficial, sete presos foram liberados após prestarem esclarecimentos e um investigado segue foragido.

 

A operação é coordenada pela Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema) em parceria com o Ministério Público Estadual (MPE). Desde a primeira fase - deflagrada em 13 de agosto - foram contabilizadas mais de 20 prisões e dezenas de buscas e apreensões.

 

O primeiro preso na operação, em agosto deste ano, foi o então superintendente de Regularização e Monitoramento Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), João Dias - que voltou a ser preso na segunda fase da Polygonum, em setembro.

 

Ainda na Sema, foram apreendidos dezenas de documentos e processos, além do espelhamento da base de dados do órgão ambiental. O material está sendo analisado por uma equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e por analistas ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). 

 

Segundo o MPE, já foi proposta ação penal contra seis investigados - incluindo duas empresas de consultoria ambiental - pela prática de crimes ambientais (como desmatamentos ilegais, falsificações e inserções de dados falsos em procedimentos ambientais) e por organização criminosa.

 

O órgão afirmou, ainda, que autoridades, engenheiros e empresários têm se apresentado espontaneamente para esclarecer fatos praticados com irregularidades, auxiliando as investigações e evitando a deflagração de novas medidas cautelares.

 

Cadastros sob suspeita

 

Além disso, estão sendo investigados 595 Cadastros Ambientais Rurais por suspeita de terem sido fraudados.

 

Nesta última etapa da fase da operação, o Ibama identificou fraudes em diversos cadastros, que foram aprovados pela Sema de forma ilegal, segundo o MPE.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Sema diz que 595 cadastros sob suspeita são alvos de auditoria

 

Operação contra fraudes na Sema cumpre 10 mandados de prisão

 

Superintendente da Sema volta a ser preso pela Polícia Civil

 

Quatro servidores alvos de operação são exonerados da Sema

 

Polícia deflagra operação e 3 servidores da Sema são presos




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia