ENQUETES

Se as eleições em MT fossem hoje, em quem você votaria para governador?

PUBLICIDADE

Cotidiano / DIA DOS PAIS
13.08.2017 | 09h04
Tamanho do texto A- A+

Sargento da PM expressa orgulho pelos filhos que escolheram carreira militar

Os dois filhos têm o pai como herói e trabalharam ao lado dele por diversas vezes em Barra do Garças

Reprodução

Clique para ampliar

Assim como o pai, eles trabalham em unidades do 5º Comando Regional em Barra do Garças

DA REDAÇÃO

Um pai orgulhoso e feliz por ter inspirado a carreira e ainda ter o privilégio de trabalhar ao lado dos filhos. Esse pai é o senhor Eterno Fátimo Barbosa, 62, sargento reformado da Polícia Militar de Mato Grosso.

 

Mesmo ciente de que os dois filhos, Cleber e Alex, estavam ingressando em uma das profissões mais arriscadas e estressantes, o sargento Eterno não questionou as escolhas.

 

Ele diz que nunca os incentivou porque pensava que se tivesse de acontecer teria que ser naturalmente, como de fato ocorreu. Os irmãos Cleber Gomes Barbosa, 41 anos, e Alex Gomes Barbosa, 36 anos, são sargento e cabo, respectivamente.

 

Assim como o pai, eles trabalham em unidades do 5º Comando Regional em Barra do Garças. O sargento Eterno relembra o momento em, 2002, quando os filhos o informaram que fariam o concurso da Polícia Militar.

 

Eterno não chegou a se surpreender, porém chamou os dois e os alertou sobre os riscos e as responsabilidades da atividade policial. Desde que Cleber e Alex ingressaram na PM, há 15 anos, o pai é o maior conselheiro deles.

 

O sargento Cleber conta que já chegou de telefonar para o pai pedindo orientação sobre ocorrência que estava em andamento. “Todas as vezes que fiz isso ele me passou segurança e suas orientações ajudaram na solução do problema”, reafirma.

 

Também, tanto Cleber quanto Alex, já se encontraram durante o atendimento de ocorrências. Cleber até chegou a formar dupla como o pai e sair para policiamento na mesma viatura. “Meu pai estava sempre atento e cuidadoso conosco”, avalia”.

 

“Acho que a maioria dos filhos têm o pai como herói, só que o meu é um herói de farda que eu, orgulhoso, fazia questão de vê-lo chegando em casa em uma viatura da polícia”, complementa.

 

Antes de escolher ser militar, Cleber exerceu outras atividades, mas diz que foi como policial que se sentiu realizado. “Tenho certeza que fiz a escolha certa”, garante.

Já o cabo Alex, o caçula da família, se espelhando e igualmente orgulhoso do pai e da farda por ele ostentava, desde menino queria ser policial militar.

 

Na escola, praticamente todas as redações que ele escrevia era sobre a carreira policial. E quando alguém lhe fazia a tradicional pergunta: O que você quer ser quando crescer? Respondia, sem titubear: policial militar. Alex integra a Força Tática Araguaia, a unidade especializada do 5º CR em Barra do Garças.

 

Cleber e Alex também já são pais, ambos de meninas. Seguindo o exemplo do pai, garantem que não vão ficar dizendo às filhas qual profissão seguir, mas terão orgulho se elas escolherem a carreira policial militar.

 

A única da família do sargento Eterno que não quis ser policial é a filha Ronimárcia. Não é PM, porém casou-se com um policial civil.




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados