Cuiabá, Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
PRODUÇÃO AERONÁUTICA
11.02.2019 | 18h30 Tamanho do texto A- A+

Embraer entregou 181 jatos executivos e comerciais em 2018

As entregas ficaram abaixo do esperado para a aviação executiva

Reprodução Internet

DA AGÊNCIA BRASIL

A Embraer entregou 181 jatos em 2018. Segundo o balanço divulgado hoje (11) pela companhia, chegaram às mãos dos compradores 90 aeronaves comerciais e 91 jatos executivos, sendo 64 leves e 27 grandes. Somente no quarto trimestre do ano passado, foram feitas 33 entregas de jatos comerciais e 36 de jatos executivos, sendo 24 leves e 12 grandes.

 

 

As entregas ficaram abaixo do esperado para a aviação executiva, onde se esperava enviar para os clientes entre 105 e 125 aeronaves. Na aviação comercial, as entregas ficaram dentro da estimativa, entre 85 e 95 jatos.

 

 

A empresa fechou o ano com uma carteira de pedidos firmes de US$ 16,3 bilhões. A brasileira Azul Linhas Aéreas tem uma encomenda de 51 jatos E 195 – E2. As aeronaves, com capacidade para até 146 assentos, somam 111 dos 368 pedidos que a empresa ainda tem a entregar. A irlandesa Aercap é a segundo maior compradora do modelo, e aguarda a entrega de 44 aviões. Os primeiros jatos do tipo devem começar a operar ainda este ano.

 

 

A norte-americana Republic Airlines aguarda a entrega de 100 jatos do modelo E 175, com capacidade para até 88 assentos. O modelo responde por 204 dos pedidos firmes a entregar da empresa. Outra compradora importante desses aviões é a American Airlines, que espera receber 35 aviões.

 

 

Para 2019, a previsão da Embraer é entregar entre 85 e 95 jatos comerciais e entre 90 e 110 aeronaves executivas. Além disso, a empresa espera enviar aos clientes da linha de defesa dez aviões A-29 Super Tucano e duas aeronaves multmissão KC-390. São esperadas receitas entre US$ 5,3 bilhões e US$ 5,7 bilhões.

 

 

Fusão

 

 

No mês passado, a Embraer ratificou no conselho de administração a parceria com a norte-americana Boeing. A decisão foi tomada pós o governo federal autorizar a negociação. Os termos do acordo ainda precisam ser aprovados pelos acionistas e pelas autoridades regularas. A expectativa é que isso aconteça ainda em 2019.

 

 

O acordo em andamento entre as duas companhias prevê a criação de uma nova companhia, uma joint venture, na qual a Boeing teria 80% e a Embraer, 20%. Caberia à Boeing, a atividade comercial, não absorvendo as atividades relacionadas a aeronaves para segurança nacional e jatos executivos, que continuariam somente com a Embraer.

 

 

A joint venture será liderada por uma equipe de executivos sediada no Brasil e a Boeing terá o controle operacional e de gestão da nova empresa. A Embraer terá poder de decisão para alguns temas estratégicos, como a transferência das operações do Brasil.

 

 

 

Fonte        http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2019-02/embraer-entregou-181-jatos-executivos-e-comerciais-em-2018




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia