Cuiabá, Terça-Feira, 26 de Março de 2019
EMPRESAS & NEGÓCIOS
09.03.2019 | 07h00 Tamanho do texto A- A+

Fitch reafirma rating da Petrobras em BB-, com perspectiva estável

A Fitch estima que a produção da companhia deve aumentar a aproximadamente 3,5 milhões de barris de petróleo equivalente por dia até 2022

divulgação

Do ISTO É DINHEIRO

A Fitch reafirmou nesta sexta-feira, 8, o rating da Petrobras em BB-, com perspectiva estável. Segundo a agência, a perspectiva reflete a do Brasil

 

A Fitch aponta que os ratings da petroleira são limitadas pelos ratings soberanos do País, devido à forte presença do governo e ao potencial controle dele, além da importância estratégica dela para o Brasil.

 

Além da vinculação com o rating soberano, a Petrobras melhorou marcadamente sua geração de fluxo de caixa durante 2018, com o montante do petróleo mais alto e das vendas de ativos usadas para reduzir o endividamento em aproximadamente US$ 25 bilhões, ou 23%, aponta a agência.

 

A Fitch espera que a companhia mantenha ou melhore mais sua estrutura de capital mais adiante.

Por outro lado, a agência diz que há o potencial retorno de maior interferência política na estratégia da

 

Petrobras, notadamente por meio da interferência nos preços domésticos da gasolina e do diesel, o que afetaria negativamente o fluxo de caixa e o perfil de crédito.

 

A Fitch estima que a produção da companhia deve aumentar a aproximadamente 3,5 milhões de barris de petróleo equivalente por dia até 2022, em linha com as diretrizes da empresa.

 

 

Fonte      https://www.istoedinheiro.com.br/fitch-reafirma-rating-da-petrobras-em-bb-com-perspectiva-estavel/




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia