Cuiabá, Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2019
DENÚNCIAS DE ABUSO
15.12.2018 | 19h00 Tamanho do texto A- A+

“João de Deus é um monstro disfarçado de homem de bem"

Presidente da Associação Espírita Wantuil de Freitas, Márcio Monteiro criticou médium goiano e falou sobre doutrina

Alair Ribeiro/MidiaNews

O clínico-geral e espírita Márcio Monteiro também revelou que está preocupado com imagem negativa da doutrina

BIANCA FUJIMORI
DA REDAÇÃO

O médico e presidente do Centro Espírita Wantuil de Freitas, Márcio Monteiro, repudiou, em entrevista ao MidiaNews nesta semana, os supostos abusos sexuais cometidos pelo médium goiano João de Deus, que tornou-se famoso pelo serviço prestado na casa de curas em Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO). 

 

Nesta semana, João de Deus foi acusado de abusar de mais de 330 pacientes e chegou a ter a prisão decretada pela Justiça. No entanto, ele nega as acusações e se diz inocente.

 

Para Márcio Monteiro, a atitude do médium é lamentável e não têm justificativas. “É um monstro disfarçado de homem de bem”, afirmou.

 

O médico também questiona o envolvimento da equipe do médium no escândalo. De acordo com ele, seria impossível os colegas não desconfiarem dos abusos.

 

“Como que a equipe dele não percebeu isso ao longo de 40 anos? E se percebeu, acobertou e não tomou nenhuma atitude de denúncia”, criticou.

 

Se um homem desses morre, a gente ia pensar que ele iria para o céu e, com uma atitude dessas, ele vai para o quinto dos infernos, indiscutivelmente

O presidente do centro espírita disse estar preocupado com a imagem da doutrina diante do alvoroço. Ele teme que os possíveis crimes cometidos por João de Deus possam refletir negativamente para o espiritísmo.

 

Na entrevista, Márcio Monteiro - que atua como clínico-geral - ainda falou sobre as crenças e a resistência à doutrina espírita, a comunicação com os espíritos, vida além da Terra e como concilia a visão científica com a espírita.

 

Confira os principais trechos da entrevista:

 

MidiaNews – O Espiritismo é uma doutrina que prega a volta do espírito à matéria como forma de alcançar o aperfeiçoamento material e moral. Como esse aperfeiçoamento se daria?

 

Márcio Monteiro - A doutrina espírita acredita, como várias outras religiões ou seitas filosóficas, na reencarnação, que é exatamente a volta do espírito ao corpo. Um dos pilares da doutrina espírita é a reencarnação. Qual a prova que nós teríamos de que isso é verdadeiro? Por exemplo, por que nós temos crianças que nascem com defeitos, que nascem deficientes e outras não deficientes? Qual a explicação para isso? Se uma criança é inocente, teoricamente ela não fez mal a ninguém. Por que ela nasce deficiente? E crianças que, muitas vezes, morrem jovens e até na primeira infância mesmo, porque não conseguem sobreviver?

 

Eu tenho um caso típico de uma paciente que, aos 13 anos, era cega, surda, muda, tetraplégica, negra, pobre, epilética e, para acabar de completar, feia. E eu te pergunto: onde está Deus nesta história? E eu conheci um menino, na mesma época, que era o Ricardo. Loiro, rico, sexo masculino, a mãe é americana e o pai brasileiro, milionário, falava três idiomas já aos 13 anos, passava férias na Disney, perfeito, saudável. Onde está Deus nesta história? Como explicar?

 

A doutrina espírita vem nos falar da reencarnação. Provavelmente ela [a paciente a qual ele se refere] foi uma pessoa que cometeu muitos delitos. Uma pessoa que, em encarnações anteriores, provavelmente plantou para ela colher. Somos herdeiros de nós mesmos. Não é Deus que nos dá, mas nós que herdamos aquilo que merecemos. Cada um tem aquilo que merece e que o que você está plantando hoje, vai colher mais cedo ou mais tarde. Se não for nessa encarnação, será em outra.

 

 

MidiaNews - Então, pagar pelo o que fez em outras vidas é uma forma de evolução?

 

Márcio Monteiro - Evolução é você crescer espiritualmente, é você progredir tanto em aspecto moral quanto intelectual. A evolução se dá em função dos nossos progressos adquiridos. Inclusive, dentro da visão espírita, nós somos adeptos da teoria de Darwin, que nós passamos pelos reinos mineral, vegetal, animal e hominal. Foi um processo evolutivo nosso. Por isso nós consideramos os animais nossos irmãozinhos. Eles são espíritos em evolução. Depois do homem você tem a condição angelical, de espírito puro. Aí, você terminou a sua evolução. Jesus, por exemplo, é o único espírito puro que existiu na face da Terra.

 

MidiaNews - Nos últimos dias, milhões de pessoas no Brasil e no Mundo ficaram chocadas com a acusação de que o médium João de Deus teria estuprado suas pacientes. Como o senhor vê episódios como esses?

 

Eu fico com muita pena e muita tristeza. Acho lamentável porque, de certa forma, essa conduta dele vai refletir na doutrina espírita negativamente

Márcio Monteiro - Com muita tristeza. A gente percebe que nós temos que tomar cuidado para não endeusar ninguém, porque o homem é falível. Napoleão Bonaparte veio para codificar a doutrina espírita, entrou em uma guerra e fez o que fez. Então, as falências podem acontecer com espíritos de alta envergadura quando chegam aqui na Terra, porque a Terra não é fácil. Eu fico com muita pena e muita tristeza.

 

Acho lamentável porque, de certa forma, essa conduta dele vai refletir na doutrina espírita negativamente. Diferente de Chico Xavier, de Divaldo Pereira Franco, de tantos homens do bem. Mas a gente percebe que nós não podemos condenar uma religião em função da atitude de um homem. Nós tivemos espíritos maravilhosos aqui no Brasil que fizeram um trabalho extraordinário. Nós não podemos condenar o catolicismo porque tem alguns padres pedófilos, mas existem padres maravilhosos. Nós não podemos condenar as igrejas evangélicas porque tem pastor que rouba os seus fiéis e compra carro e desvia dinheiro. Porque tem pastores seríssimos e honestos. Eu vejo João de Deus hoje como um doente, gravíssimo. Inclusive tem notícia de ele ter estuprado a própria filha. Isso, para mim, é tenebroso.

 

E se por um lado eu fico triste, por outro eu fico feliz. Porque se um homem desses morre, a gente ia pensar que ele iria para o céu e, com uma atitude dessas, ele vai para o quinto dos infernos, indiscutivelmente. É um monstro disfarçado de homem de bem. É uma tristeza. Embora tenha feito um trabalho maravilhoso ao longo dos 40 anos de atividade mediúnica, o que ele fez é injustificável. Ele perdeu tudo o que ele fez em função da sua atitude.

 

O que eu fico mais triste não é com ele, é com a equipe dele. Como que a equipe dele não percebeu isso ao longo de 40 anos? E se percebeu, acobertou e não tomou nenhuma atitude de denúncia. Eu fico muito triste. Uma cidade inteira viva recebendo dinheiro em função do que ele fazia, atraindo multidões. Para mim, foram todos coniventes, exceto alguns que, é óbvio, que não sabiam. Mas eu acho que os mais próximos deveriam saber. É um absurdo um negócio desses. Se eu trabalhasse junto, eu denunciaria com toda a certeza.

 

 

MidiaNews - O que o senhor diz sobre o médium que cobra por consultas, que faz da mediunidade uma profissão?

 

Márcio Monteiro - É completamente contrário aos princípios da doutrina espírita. Nós temos que ter a nossa profissão. Eu acho muito triste viver do dinheiro. Não estou fazendo nenhuma crítica a pastores e padres que recebem por isso, mas qualquer pessoa que cobra por um benefício religioso, para mim, não é lícito. Eu acho ilegal. Se você vai até uma pessoa e ela cobra, eu acho que essa pessoa não é do bem.

 

MidiaNews - O João de Deus não cobrava por consultas, mas há um comércio grande em torno de sua mediunidade.

 

Márcio Monteiro - A notícia que nós temos é que sim. E isso é lamentável. Nós temos aqui em Cuiabá cirurgia espiritual. Não se cobra absolutamente nada, as pessoas ficam internadas, são tratadas e recebem cirurgias maravilhosas, comprovadas com exames antes e depois. No entanto, não cobramos absolutamente nada. Lá não tem venda de garrafa de chá, de coisa nenhuma. Tem médiuns que falam que não cobram, mas recebem presentes. Se ele recebe presente, ele está sendo conivente. Eu jamais aceitaria um presente em função do trabalho mediúnico que a gente exerce.

 

 

MidiaNews - A Federação Espírita Brasileira lançou uma nota, após as denúncias contra João de Deus, dizendo-se contra as consultas individuais e que elas devem ser coletivas. O senhor tem a mesma posição?

 

Márcio Monteiro - Sim. Essas consultas individuais podem gerar uma séria de questionamentos. Eu atendo no [Centro] Wantuil de Freitas há mais de 20 anos, só que eu tenho uma pessoa ao meu lado. Outra trabalhadora médium que fica do meu lado para ouvirmos os relatos e depoimentos das pessoas. Não existe um trabalho individual, de ficar sozinho com a pessoa, e eu já faço isso de propósito para garantir uma testemunha. Nunca atendi indivíduo em quartinho fechado, individual.

 

MidiaNews – Um dos pontos do Espiritismo é a comunicação entre os espíritos encarnados e desencarnados por meio da mediunidade. Em que circunstâncias ocorre essa comunicação?

 

Márcio Monteiro - Essa comunicação sempre ocorreu em todas as épocas da humanidade. No Velho Testamento existe uma passagem muito interessante. É uma conversa de Abraão com o homem rico e a história de Lázaro. Lázaro era um homem chaguento, que vivia pedindo esmola e comia na calçada do homem rico. Nem conseguia ter acesso a esse homem rico. Conta-se na Bíblia que o homem rico morreu e Lázaro também. Quando o homem rico chegou lá, viu que Lázaro estava nas alturas e não conseguia chegar. Ele conversou com Abraão e disse: como eu poderia falar com ele?

 

Ele era tão simples e tão pobre. E Abraão disse: você não tem acesso a ele porque ele está em um patamar acima. Esse é um diálogo de dois mortos. Existem umas teorias que dizem que, quando você morre, você dorme e fica aguardando o julgamento final. O que são as aparições desses anjos? São os espíritos. O Espírito Santo nada mais é do que esses espíritos que voltam para se comunicar. Chico Xavier recebeu mais de 5 mil mensagens falando da vida após a morte, contando detalhes da vida que só a pessoa sabia.

 

 

MidiaNews – Como reconhecer um médium? E por que certas pessoas têm contato com espíritos e outras não?

 

Márcio Monteiro - A mediunidade é o sexto sentido. Todos nós temos, porém uns tem mais aguçada e outros tem menos aguçada. Por exemplo, às vezes você está distraído e lembra de um colega de ginásio. De repente, o telefone toca e é ele. Isso não é coincidência, é telepatia, é o sexto sentido. Você, através da sua mediunidade, soube que ele ia te ligar. Quando ele pensou em te ligar, ele já entrou na sua faixa vibratória.

 

No futuro, nós vamos jogar o celular no lixo, porque nós não precisaremos de celular. Nós vamos comunicar telepaticamente. Kardec fala que a mediunidade é inerente ao homem. Todo homem tem mediunidade, só que uns têm mais e outros têm menos. E o mais interessante é que a mediunidade não depende de moral.

 

Um ser humano totalmente imoral pode ter mediunidade desenvolvida, porque existem outros fatores que estão por trás da questão mediúnica. Mas o tipo de espírito que você vai se comunicar é diferente. Se você é uma pessoa que vive fazendo o mal e pensado no mal, você vai atrair espíritos do mal.

 

 

MidiaNews – Por que não existem registros comprovados cientificamente da existência de espíritos?

 

Márcio Monteiro - Já existem cientistas que estão buscando essa comprovação científica. Alguns cientistas, principalmente em Zurique, na Suíça, que já estão fazendo um trabalho bem profundo registrando a presença dos espíritos. E eu acho que com o avanço da tecnologia, cada vez mais sensível, nós vamos entrar logo na comprovação. E quando isso acontecer cientificamente, a medicina vai mudar totalmente, porque o homem trata o corpo e o corpo é apenas a casca, o espírito é a essência. As doenças estão na alma, estão no espírito e o corpo é apenas a manifestação deles.

 

Acredito que a medicina sem espiritualidade é uma coitada porque ela só vê a casca, só o corpo

MidiaNews - Existe resistência de certas religiões ao Espiritismo. Como o senhor enxerga essa resistência?

 

Márcio Monteiro - Tudo o que é novo é rejeitado, naturalmente. Aí surge agora a doutrina espírita e também é natural que as pessoas não aceitem, porque o que é novo é rejeitado por tudo, em todos os meios. Até no Conselho Federal de Medicina.

 

Quando você descobre um tratamento maravilhoso, como a ozonioterapia, o Conselho não aceita. Até a homeopatia levou 50 anos para ser aceita pelo CFM. Para o Espiritísmo, todas as religiões são boas e levam ao Pai. Algumas religiões falam que só a deles que salva. Mas a gente não fica triste porque a gente compreende.

 

Então, a gente respeita o posicionamento, porque a gente vê as religiões como escolas da alma. Uma está na terceira série do primário, outra está no segundo grau, outra está na faculdade. Então, você não pode querer comparar. Você não vai rir de uma criança que está no terceiro ano só porque você já está na faculdade. É o estágio dele, a gente respeita. Ele está aprendendo ainda as coisinhas básicas, porque ele é pequenininho.

 

Então, tem religião ainda que é pequena por causa da mentalidade das pessoas que estão ali. São pessoas que ainda não são evoluídas o suficiente para compreender certas coisas. A gente tem que respeitar cada um no seu estágio evolutivo.

 

 

MidiaNews - O Espiritismo considera que a Terra não é o único planeta com vida. Para o espírita, existe vida em outros planetas?

 

Márcio Monteiro - Achar que só na Terra tem vida é uma piada. Só a nossa galáxia tem 100 milhões de sóis. Cada sol tem em média 10 planetas. E é sabido que só o nosso universo tem 100 milhões de galáxias. Hoje é comprovado que existem múltiplos universos. Mas por que nós ainda não conseguimos contatar com outros planetas mais evoluídos, que tem vida similar à Terra? Porque nós brigamos entre nós. Se nos encontrarmos, será para brigar, ou seja, guerra nas estrelas. Não tem sentido.

 

A hora que o homem for evoluído, ele vai descobrir vida em outros planetas e nós vamos passar férias em outros planetas, em outras galáxias, com certeza. Então, nós temos certeza absoluta da existência de vida em outros planetas. E isso Kardec deixou claro quando ele escreveu o Livro dos Espíritos, em 1857, quando a Astronomia não tinha essa visão toda que tem hoje. Existem países mais evoluídos e menos evoluídos. Depende muito do nível do planeta.

 

 

MidiaNews - Já teve contato com essas vidas fora da Terra?

 

Márcio Monteiro - Nós temos contato com espíritos que estão em Sírius, por exemplo. Nós temos notícia que Mozart está em Marte, apesar de que a sonda foi lá e não achou vida. Mas ele está em Marte. De Marte, veio e passou uma mensagem para nós: estou em Marte, aqui é maravilhoso. Só que eles estão em outra dimensão. A sonda não pega o que não é material e eles já estão em corpos mais rarefeitos. Mas nós temos diversas cartas de espíritos que estão em outros planetas.

 

O próprio Jesus disse: eu não sou deste mundo, meu reino não é deste mundo. Jesus foi o maior E.T. A notícia que nós temos é que fomos exilados de outro planeta para cá e existe essa migração de espíritos que vem de um planeta para outro. 

 

MidiaNews - Fale um pouco sobre o trabalho no Centro Wantuil de Freitas, que o senhor dirige. Como é a atuação?

 

Márcio Monteiro - Nós recebemos centenas de pessoas por semana. A segunda-feira é o dia da triagem. A pessoa que tem um problema senta com um triagista. Sempre tem uma equipe junto, que conversa com essa pessoa. Ela preenche uma ficha e começa o tratamento espiritual.

 

Na terça-feira, assiste à palestra, toma passe. Na quarta-feira tem outro tratamento, e palestra, passe e água fluidificada. E essa pessoa é convidada a participar de um trabalho social para que ela possa fazer um trabalho voluntário, porque isso vai trazer a cura dele.

 

É o trabalho dele em função do semelhante. Nós temos vários trabalhos assistenciais na nossa casa, desde odontólogo, clínico geral, ginecologista, neurologista, pediatra, acupuntura, heiki. Temos várias terapias. Agora, estamos montando um lar para dependentes químicos totalmente gratuito.

 

 

MidiaNews - Um dos grandes males da atualidade são as doenças psiquiátricas, como a depressão. Qual é a abordagem do espiritismo diante destes males?

 

Márcio Monteiro -  A depressão é a doença do século. Hoje, ela mata mais do que a gente imagina. A cada 40 segundos uma pessoa se mata na Terra. No Brasil, a cada 45 minutos uma pessoa se suicida. É a principal doença que leva ao suicídio. Dificilmente alguém comete suicídio sem depressão. Nós temos um lar chamado Lar de Eurípides, onde nós atendemos mais 10 mil pacientes.

 

A gente interna essas pessoas com depressão e o resultado é assustador. Em medicina, não se fala em cura para a depressão, se fala em melhora. Você dá um remédio e a pessoa vai melhorando. Mas lá nós temos cura comprovada. E é totalmente gratuito.

 

  

MidiaNews - O senhor é médico. Como conciliar a visão espírita com a científica? Elas são compatíveis?

  

Márcio Monteiro - Elas são muito compatíveis. Quando eu fiz medicina e o psiquiatra começava a falar de delírio e visão, de ver espírito, eu comecei a achar que eu era psicopata, que eu era doente mental, que eu tinha um desequilíbrio porque eu via espírito.

 

Mas, com o tempo, eu comecei a distinguir bem o que era delírio do que era visão espiritual. Quando eu era estudante, eu tinha confusão na minha cabeça. Acredito que a medicina sem espiritualidade é uma coitada porque ela só vê a casca, só o corpo.

 

Se você não enxergar o espírito da pessoa, se você não tem essa visão de que ela tem algo além do corpo, você não consegue tratar.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
11 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Luis claudio  17.12.18 10h46
Bom dia Sr. Marcio, entendi que o espiritismo crê na melhoria intelectual e espiritual do indivíduo certo? E sendo assim, como poderíamos definir o caráter desse João se ele está melhorando conforme reencarna. O que teria ele feito no passado de tão ruim , para ter melhorado nessa vida e praticando essas barbaridades? E como ele virá na próxima?
7
16
Alan B.   16.12.18 23h42
Que entrevista excepcional! Parabéns a toda equipe do MidiaNews pela entrevista com o Dr. Márcio. Extremamente pertinente principalmente nesse momento desse tragédia chamada " Caso João de Deus". Dr. Márcio é uma liderança espirita e realiza um trabalho fantástico na Associação Espirita Wantuil de Freitas que conta com 34 casas espiritas onde nada é cobrado, é tudo gratuito. Inclusive possui um hospital espiritual chamado Lar de Amparo Euripedes Barsanufo em que o tratamento é todo gratuito e trata de pacientes com depressão e tentativas de suicidio, entre outras dores.
43
8
Luiz   16.12.18 20h45
Para o verdadeiro homem do bem sabe, e quê ocompanha os ensinamentos, sabe que a entre os seres existe os falsos doutrinadores, que usa da fé para enganar os fiéis, esses oportunistas estás em todas as religiões, e só observar outros escadolos cometido por outras entidades religiosas. Cuidado com os falsos profetas eles tentarão desbriar sua fé, eles vivem como os soberbos e ímpios é só observar.
43
3
Nilton   16.12.18 16h57
Que possamos todos nós pedir em nossas preces por ser humano que cometeu graves delitos contra si mesmo, tbm em preces pelas suas vítimas, para que sintam-se amparadas. Serve a todos como lição de que muito será cobrado a quem muito for dado, todos nós que tenhamos lido uma só questão do LE, nunca mais, para a eternidade, estaremos livres da responsabilidade com o conhecimento... Namastê!
30
3
Anilson Prego  16.12.18 15h21
Muito esclarecedora a entrevista, não podemos comprometer toda a Doutrina por falhas de um de seus membros. A doutrina aínda será muito combatida por aqueles que se julgam "donos da verdade".
42
5