Cuiabá, Terça-Feira, 26 de Março de 2019
FUTEBOL DE RESULTADOS
11.03.2019 | 06h00 Tamanho do texto A- A+

No Coritiba, Muralha desabafa sobre o Flamengo: 'Me senti injustiçado'

Goleiro acertou com o seu novo clube

REPRODUÇÃO/INTERNETE

de O DIA

Após uma temporada no Japão, o goleiro Alex Muralha acertou com o Coritiba. Em entrevista ao programa "Esporte Espetacular" da Rede Globo, ele relembrou o período complicado que viveu no Flamengo no fim de 2017.

"

Um pouco. Me sinto sim um pouco injustiçado. Porque o que eu vivi dificilmente, como profissional, vi outro jogador passando por isso. Claro que eu tive meus momentos não tão bons. Mas isso já passou. Isso aí já foi.

 

A gente está em 2019. Sei minha capacidade, sei do grande goleiro que eu sou. Mas eu me senti sim um pouco injustiçado", declarou.

 

Após a passagem pelo futebol japonês, o goleiro resolveu voltar ao Brasil após se sentir renovado. Muralha tinha vontade de seguir no Flamengo, mas as coisas não aconteceram como o planejado.

 

Eu queria provar para mim mesmo da minha capacidade. Tenho mais dois anos de contrato com o Flamengo, eu não seria utilizado lá. Então eu precisava ir para um outro clube para poder jogar, para eu poder me sentir bem.

 

Porque eu sempre gostei de jogar onde quer que eu fosse. Eu vim para cá para o Coritiba. Agradeço esse clube por essa oportunidade.

 

Eu queria dizer para os torcedores que eu vou dar minha vida por esse clube. E vamos trabalhar até o final para gente ser campeão", disse.

 

 

Fonte      https://odia.ig.com.br/esporte/flamengo/2019/03/5625608-no-coritiba--muralha-desabafa-sobre-o-flamengo---me-senti-injusticado.html




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia