ENQUETES

Com mais esse escândalo, você acha que Temer deve renunciar?

PUBLICIDADE

Fogo Amigo
19.05.2017 | 17h20
Tamanho do texto A- A+

“Arapongagem”

Gaeco nega “autoria” de grampos em deputada

DA REDAÇÃO

Janaina Riva

A deputada Janaina Riva: grampos foram realizados a mando do Paiaguás

Após um ofício encaminhado pela deputada estadual Janaina Riva (PMDB), o coordenador do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), promotor Marcos Bulhões dos Santos, emitiu uma certidão atestando que os telefones da parlamentar alvo de “grampos” telefônicos não foram feitos pelo sistema guardião sob tutela do Gaeco.

 

A peemedebista é um dos alvos das escutas clandestinas realizadas supostamente pela Polícia Militar de Mato Grosso, em um esquema denominado “barriga de aluguel”.

 

Neste esquema, números de pessoas comuns são listados como se pertencessem a alvos de investigações policiais.

 

“A medida que os documentos vão chegando, fica cada vez mais claro que as escutas ilegais foram promovidas à mando do Palácio Paiaguás. Até o momento todos os policiais envolvidos continuam embaixo das asas do governador, na Casa Militar", disse Janaina, após receber a certidão do Gaeco.




Leia mais notícias sobre Fogo Amigo:
Maio de 2017
28.05.17 16h44 » “Mora no coração”
28.05.17 14h04 » Vidro quebrado
28.05.17 10h05 » Pelas beiradas
28.05.17 09h58 » "Visita de cortesia"
28.05.17 09h57 » Mais 12 meses
27.05.17 20h00 » Seis secretarias
27.05.17 17h37 » "Não tem dinheiro"
27.05.17 15h02 » Gafe
27.05.17 10h20 » Morto em combate
27.05.17 08h30 » “Pití” no Paiaguás

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados