Cuiabá, Terça-Feira, 22 de Janeiro de 2019
Fogo Amigo
11.06.2018 | 10h40 Tamanho do texto A- A+

Cortina do TCE-MT

Promissórias de Silval teriam sido “plantadas”

DA REDAÇÃO
Conselheira Jaqueline Jacobsen

Conselheira substituta Jaqueline Jacobsen: no lugar de Novelli

Já está em curso uma investigação para apurar em quais condições a servidora Bruna Falchetti Lasmar, do TCE-MT, encontrou duas notas promissórias, no valor de R$ 2,05 milhões, no gabinete do conselheiro afastado José Carlos Novelli.

 

A suspeita é que as promissórias, assinadas pelo ex-governador Silval Barbosa e datadas de julho de 2014, possam ter sido “plantadas” no local. 

 

Segundo a servidora, elas estavam atrás de uma das cortinas do gabinete.

 

A Polícia Federal, durante busca e apreensão no TCE-MT, na Operação Malebolge, literalmente virou o gabinete do avesso - até o teto foi cuidadosamente vasculhado. E as tais promissórias não foram encontradas.

 

Em depoimento prestado no dia 9 de abril, Bruna Lasmar contou que trabalha para a conselheira substituta Jaqueline Jacobsen, que assumiu o lugar de Novelli após o afastamento.




Leia mais notícias sobre Fogo Amigo:
Janeiro de 2019
21.01.19 16h31 » Problemas cardíacos
21.01.19 13h57 » Freud explica?
21.01.19 11h00 » Deu no Globo
21.01.19 09h35 » Protesto
21.01.19 08h47 » Editorial da Folha
21.01.19 07h55 » Staff de Mendes
20.01.19 17h10 » Vacas magras
20.01.19 15h00 » Em Lucas
20.01.19 11h04 » Dança e atropelamento
20.01.19 08h45 » Esqueletos no armário