Cuiabá, Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019
Fogo Amigo
13.06.2018 | 08h00 Tamanho do texto A- A+

Rusga interna

Peritos negam querer afastar delegado

DA REDAÇÃO
Coletiva Sindicato Politec

Vice-presidente do Sindpeco, Alisson Trindade

Apesar de tecer duras críticas à postura do delegado Christian Cabral, responsável pelo inquérito do caso do atropelamento do verdureiro Francisco Maia, o Sindicato dos Peritos Oficiais Criminais de Mato Grosso (Sindpeco) nega que possa entrar com pedido para afastar o delegado das investigações.

 

“A questão do delegado é uma questão institucional e a Sesp é que deve resolver. Não nos cabe apontar dedo para ninguém”, disse o vice-diretor Sindpeco, Alisson Trindade.

 

A rusga entre Sindpeco e Christian Cabral começou quando o delegado afirmou que não usaria laudo emitido pela Politec que, segundo sua interpretação, sugeriria que a velocidade de dano do veículo envolvido no acidente poderia ser de apenas 30 km/h.

 

Os peritos negaram que a informação do documento fosse conclusiva e classificaram como “errôneos” os questionamentos do delegado. 

 

Na terça-feira (12), Christian registrou um boletim de ocorrência para denunciar o sindicato por calúnia e difamação.

 




Leia mais notícias sobre Fogo Amigo:
Janeiro de 2019
23.01.19 21h00 » Combate ao crime
23.01.19 16h20 » De mudança; veja
23.01.19 12h00 » Fruto da omissão
23.01.19 10h19 » Bronca pública
23.01.19 09h27 » Caixa vazio
23.01.19 08h30 » Uma noite na AL
22.01.19 17h40 » Protesto na AL
22.01.19 17h00 » Colarinho branco
22.01.19 14h38 » Pecuária em "crise"
22.01.19 10h20 » Grampolândia