Cuiabá, Segunda-Feira, 21 de Janeiro de 2019
Fogo Amigo
10.01.2019 | 09h15 Tamanho do texto A- A+

Voto secreto

"STF erra e joga contra o povo”, diz Selma sobre eleição no Senado

A senadora Selma Arruda, que criticou decisão do presidente do STF

DA REDAÇÃO

A senadora eleita Selma Arruda (PSL) criticou a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, que manteve o voto secreto na disputa pela Presidência do Senado.

 

Ele revogou uma decisão proferida em dezembro pelo ministro Marco Aurélio Mello, que havia concedido liminar determinando que a eleição para os cargos da Mesa Diretora do Senado, em 1º de fevereiro de 2019, ocorresse por meio do voto aberto

 

Acredita-se que a decisão de Toffoli beneficiará o senador Renan Calheiros (MDB/AL), que, segundo os analistas políticos, terá mais facilidade de vencer a eleição interna caso os senadores não sejam obrigados a revelar seu voto.

 

“Mais uma vez o STF erra e joga contra os interesses da população. Voto de agente público eleito pelo povo deve ser aberto. A Constituição Federal é clara ao determinar que a administração pública deve ser transparente”, escreveu a senadora em seus perfis no Instagram e Facebook.

 

No post, ela afirmou ainda que o voto aberto é “sinônimo de transparência”, enquanto que o secreto “é ambiente propício para negociatas ilícitas”.

 

Veja publicação:

 




Leia mais notícias sobre Fogo Amigo:
Janeiro de 2019
20.01.19 17h10 » Vacas magras
20.01.19 15h00 » Em Lucas
20.01.19 11h04 » Dança e atropelamento
20.01.19 08h45 » Esqueletos no armário
20.01.19 08h00 » Trânsito da Capital
19.01.19 17h00 » "Cocaína é troco"
19.01.19 15h03 » Alvo da Sangria
19.01.19 11h05 » Polêmica da RGA
19.01.19 08h45 » Tratamento de choque
19.01.19 08h12 » Chapada