Cuiabá, Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
PODER JUDICIÁRIO
08.02.2019 | 18h00 Tamanho do texto A- A+

Toffoli pede apuração de relatório da Receita sobre Gilmar Mendes

Segundo Mendes, "nenhum fato concreto é apresentado nos trechos dos referidos documentos que foram vazados à imprensa".

Reprodução Internet

DA AGÊNCIA BRASIL

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, pediu hoje (8) a apuração de eventuais atos ilícitos envolvendo um relatório da Receita Federal sobre o ministro Gilmar Mendes e sua esposa Guiomar Mendes. Ofícios com a solicitação foram enviados ao ministro da Economia, Paulo Guedes, ao secretário da Receita, Marcos Cintra, e à procuradora-geral da República, Raquel Dodge. 

 

A medida foi tomada após Toffoli ter recebido um comunicado de Mendes sobre uma apuração de "possíveis fraudes de corrupção, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio ou tráfico de influência" envolvendo o ministro e sua esposa. Mendes diz ter tomado conhecimento extraoficialmente da investigação da Receita.

 

Segundo Mendes, "nenhum fato concreto é apresentado nos trechos dos referidos documentos que foram vazados à imprensa". Afirmou ainda que até o momento não recebeu intimação referente ao procedimento fiscal nem teve acesso ao seu inteiro teor.

 

Nos ofícios, Toffoli pediu que as providências sejam adotadas pela chefia da Receita. "Ao tempo em que cumprimento Vossa Excelência, solicito que sejam adotadas as providências cabíveis quanto aos fatos narrados pelo ministro Gilmar Mendes, conforme cópia do ofício em anexo, consistentes na prática de atos e respectivos responsáveis, os quais merecem a devida apuração", diz o ofício.

 

 

Fonte       http://agenciabrasil.ebc.com.br/justica/noticia/2019-02/toffoli-pede-apuracao-de-relatorio-da-receita-envolvendo-gilmar-mendes

.



Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia