Cuiabá, Domingo, 24 de Março de 2019
EMPRESÁRIO MORTO
13.03.2019 | 15h36 Tamanho do texto A- A+

Delegada cita "desinteresse" em prisão e pede soltura de casal

Crime aconteceu em fevereiro, no Bairro Jardim das Américas; outras duas pessoas permanecem presas

Alair Ribeiro/MidiaNews

A delegada Jannira Laranjeira que está a frente das investigações

JAD LARANJEIRA
DA REDAÇÃO

A delegada Jannira Laranjeira, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pela investigação da morte do empresário Wagner Florêncio Pimentel, pediu a soltura do soldado do Exército Wellington Lemos Guedes Castro e de sua namorada Rosiele Fátima da Silva.

 

O casal foi preso no último dia 7 de março, junto com outras três pessoas, após a deflagração de uma operação para investigar a execução de Wagner.

 

A delegada Jannira contou ao MidiaNews que fez um despacho à Justiça manifestando o desinteresse na prisão do casal. O motivo seria porque não ficou comprovada a participação deles no homicídio.

 

Wellington e Rosiele deveriam ser soltos ainda nesta quarta-feira (13), no entanto a Polícia Civil não soube dizer se eles já estão em liberdade.

 

Wagner foi assassinado no dia 9 de fevereiro, no Bairro Jardim das Américas, em Cuiabá, após sair do Shopping Três Américas, onde tinha um estabelecimento comercial.

 

As câmeras de monitoramento da região registraram o momento que um motociclista se aproxima do carro em que ele estava e atira várias vezes. Ele morreu no local do crime.

 

De acordo com as investigações, o cabo e a namorada chegaram a ser suspeitos de estar monitorando o empresário, enquanto ele estava dentro do shopping. Para a delegada, no entanto, as informações levantadas até agora levam a crer que o casal não tem relação com os executores. 

 

Outros dois suspeitos, que ainda estão presos, seriam o executor e a esposa dele, acusada de passar ao lado do carro de Wagner após os tiros, para conferir se ele estava realmente morto.

 

Uma terceira pessoa, que também chegou a ser presa, acabou solta no mesmo dia.

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Junior  14.03.19 14h25
Complicado hein
0
0
Edilaine  13.03.19 18h33
Por isso eu sempre digo: Nunca antecipe o julgamento. Não julgue ninguém e digo também que existe inocente preso. E a namorada que está em um presídio femenino? Nenhuma indenização vai apagar de sua memória esses dias de prisão. Imagino o quanto deve ter sofrido. A única justiça e julgamento que acredito é na de Deus porque o ser humano é falho e usam pobres como exemplo pra mostrar que a lei dos homens funciona. Só Deus por esse casal. Oremos por eles
22
3
waldemir  13.03.19 17h24
Esse Soldado tem que entrar URGENTE contra o Estado e responsabilizar os agentes públicos que lhe denegriram sua imagem , e tal indenização nunca vai reparar o prejuízo.
97
13