Cuiabá, Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018
NOVA LEGENDA
15.02.2015 | 10h08 Tamanho do texto A- A+

Fusão entre PTB, DEM e PRB deve ocorrer ainda este ano

O objetivo é construir um partido maior e mais representativo para disputar o pleito do ano que vem

MidiaNews

PTB analisa fusão com DEM e PRB

KAMILA ARRUDA
DO DIÁRIO DE CUIABÁ
O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) analisa a possibilidade de incorporar o Partido Republicano Brasileiro (PRB) e os Democratas (DEM) ainda este ano, para que possa disputar o pleito do ano que vem como um novo partido político.

A direção nacional da legenda fez uma consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a fim de verificar a legitimidade da criação de uma nova legenda com o objetivo de fusão com outros partidos já existentes.

O presidente estadual do PTB em Mato Grosso, ex-prefeito de Cuiabá Chico Galindo, não vê dificuldades em se unir com as lideranças republicanas e democratas no Estado, com o objetivo de construir um partido maior e mais representativo.

Para ele, essa unificação pode trazer o fortalecimento de todos no Estado, além de possibilitar que várias lideranças políticas e com mandatos eletivos possam ingressar na nova legenda.

“Em Mato Grosso essa medida não terá grandes impactos, até porque já somos aliados aqui. Então, se houver mesmo a incorporação vamos sentar e discutir a questão referente à direção estadual e às municipais com muita tranquilidade para que possamos fortalecer as nossas lideranças locais ainda mais”, revelou.

O petebista afirma que as conversas entre a direção nacional dos três partidos está em estágio avançado, mas garante que ainda não há uma decisão definitiva quanto ao assunto consultado no TSE.

De acordo com ele, as siglas aguardam um posicionamento do Tribunal Superior Eleitoral para avançar ainda mais nas discussões.

“A partir da resposta do TSE é que vai se aprofundar nas discussões. Aí terá uma análise de caso a caso, pois tem há Estados onde isso pode ser problema; e outros, não”, explica Galindo.

Na consulta, o PTB apresenta apenas três questionamentos acerca do tema. Todas são referentes à possibilidades de filiação e desfiliação de militantes, bem como aqueles que possuem mandato eletivo. O relator da consulta é o ministro João Otávio de Noronha.

“Há legitimidade na criação de um partido político com vistas a uma posterior e imediata fusão ou incorporação a um partido político preexistente?”, diz trecho da consulta protocolada ao TSE.



Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia