Cuiabá, Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2019
CORRUPÇÃO
08.12.2015 | 18h27 Tamanho do texto A- A+

MPF diz que R$ 450 milhões foram bloqueados pela Ararath

De acordo com procurador-geral do MPF, Gustavo Nogami, parte deste valor já está sendo revertido para a sociedade

Marcus Mesquita / Midia News

Procurador-geral do MPF-MT, Gustavo Nogami: "Hoje, da operação Ararath, seria em torno de R$ 450 milhões já bloqueados"

AIRTON MARQUES
DA REDAÇÃO

O procurador-geral do Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF), Gustavo Nogami, afirmou que mais de R$ 450 milhões já foram bloqueados por meio da Operação Ararath.

 

Parte deste valor foi obtido por meio de delações premiadas e bloqueios judiciais - e já será usado para a impressão de kit pedagógicos e cartilhas que atenderão a 100 mil alunos e professores da rede de ensino de Mato Grosso.

 

É difícil de falar em uma expectativa, pois as investigações ainda estão em andamento. Muitas coisas acabam gerando outras investigações, que vão aumentando e ai os valores vão sendo implementados

“Hoje, da operação Ararath, seria em torno de R$ 450 milhões já bloqueados. A partir do momento que o valor é devolvido, por exemplo, por meio de uma delação premiada, em que a própria pessoa aceitou restituir os cofres, a Justiça irá liberar sua utilização em projetos do Governo do Estado”, afirmou Nogami.

 

O empresário Júnior Mendonça, delator do esquema, por exemplo, fez acordo para devolver R$ 12 milhões aos cofres públicos, de maneira parcelada.

 

De acordo com o procurador-geral do MPF, ainda não se sabe o valor exato que deverá ser recuperado por meio da Ararath, que já está em sua 10ª fase.

 

“É difícil falar em uma expectativa, pois as investigações ainda estão em andamento. Muitas coisas acabam gerando outras investigações, e os valores vão sendo implementados”, afirmou.

 

“Na verdade ainda não é possível a gente ter uma certeza dos valores que serão recuperados. Já foi recuperado um valor muito superior a este, que futuramente será destinado a outros projetos, inclusive na área de educação”, completou.

 

“Um por todos e todos por um”

 

Por meio da parceria entre o Ministério Público Federal, a Justiça Federal, o Governo do Estado e a Controladoria Geral da União, foi autorizado a utilização dos R$ 483 mil dos valores resgatados pela Ararath, para a impressão de kits pedagógicos para atender 100 mil alunos e professores da rede estadual de ensino.

 

O material pedagógico foi desenvolvido pela Controladoria Geral da União (CGU), em parceria com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, e com o Instituto Maurício de Souza.

 

O programa existe desde 2008 e busca promover ações educativas de estímulo à ética, cidadania, responsabilidade cidadã, participação social, democracia e autoestima, por intermédio dos personagens em quadrinhos da Turma da Mônica, criados por Sousa.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia