Cuiabá, Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018
ESPAÇO NA AL
12.10.2018 | 10h04 Tamanho do texto A- A+

PSD perde 80% da bancada e PSL de Bolsonaro tem 2 deputados

Partido de Carlos Fávaro cai de cinco deputados para um; PSDB de Taques perde metade do espaço

Alair Ribeiro/MidiaNews

Composição na Assembleia muda com eleição e MDB será maior bancada

DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

A votação do dia 7 de outubro redistribuiu as forças na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. O maior derrotado foi o PSD, do ex-vice-governador Carlos Fávaro, que perdeu 80% de sua bancada.

 

De acordo com números levantados pela reportagem, o PSD elegeu quatro deputados na eleição de 2014.

 

Na janela partidária, quando os eleitos podem trocar de siglas, o partido subiu para cinco membros, tornando-se a maior bancada do Legislativo.

 

Entretanto, agora o partido conseguiu eleger somente um deputado, Ondanir Bortolini, o Nininho, segundo mais votado.

 

O PSL, do presidenciável Jair Bolsonaro, conseguiu eleger dois representantes, Delegado Claudinei e Sílvio Favero. Antes, a sigla não tinha nenhum representante.

 

Outro que também não tinha membros era Democracia Cristã (DC). Agora elegeu Eliseu Nascimento e o membro do Movimento Brasil Livre (MBL) em Mato Grosso, Ulysses Moraes.

 

A maior bancada ficará com o MDB. Foram eleitos Janaina Riva, a mais votada do pleito, João José de Matos e Thiago Silva. A sigla, entretanto, manteve o número desde a eleição de 2014.

 

O PSDB do governador Pedro Taques, derrotado na reeleição, perdeu dois membros. Foram reeleitos Wilson Santos e Guilherme Maluf.

 

Saturnino Masson amargou baixa votação e Baiano Filho desistiu da reeleição durante a campanha.

 

Veja como fica o quadro partidário:

 

       
Partidos 2014     2018
A partir de 2019
MDB  3 3 3
PSB  3 1 2
DEM  1 3 2
PSL  0 0 2
PSDB  3 4 2
PSC  0 1 2
PT  0 1 2
DC  0 0 2
PV  2 2 2
PRB  0 0 1
PSD  4 5 1
PDT  2 2 1
PP  0 0 1
Pros  0 0 1
PATRI  0 1 0
SD  1 1 0
PR  5 0 0

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Davi  13.10.18 23h05
Pedro Taques fez uma má gestão marcada por corrupção. Era evidente que quem estivesse com ele seria atingido por sua rejeição. O maior exemplo disso foi a senadora Selma Arruda que após o rompimento com o governador se elegeu senadora com recorde de votação. O problema do Carlos Fávaro é que seu mandato foi marcado pela defesa de um só segmento, o agronegócio, não deu certo.
0
0
Jose Izidro   13.10.18 15h21
A partir de 2019, a Assembleia, composta como irá ficar, com 10 deputados novos e 4 meio lá meio cá, se esses tiverem boa-fé, inteligência, boa-vontade e coragem, poderá, a Assembleia, fazer-se um verdadeiro parlamento, aprovando o que vier a ser de interesse da população e barrando o que for contrário. Lembrar que fazer leis não é exatamente necessário, mas fazer cumprir as que existem, sim.
0
0
joao   12.10.18 16h16
quando traímos as pessoas que estão ao nosso lado, o cidadão responde pelo voto. fora
7
0