Cuiabá, Segunda-Feira, 17 de Dezembro de 2018
REELEIÇÃO
13.03.2018 | 15h24 Tamanho do texto A- A+

Taques: “Só Deus e o povo tiram o Governo do nosso grupo”

Governador participou de evento de filiação do Solidariedade, realizado no Hotel Fazenda

Alair Ribeiro/MidiaNews

O governador Pedro Taques, durante ato de filiação do Solidariedade

CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O governador Pedro Taques (PSDB) aproveitou um evento de filiação do Solidariedade, realizado nesta terça-feira (13), para afirmar que não está preocupado com as críticas feitas à sua administração.

 

Ao mesmo tempo em que diz que só irá tratar de uma eventual candidatura à reeleição após a Semana Santa, o governador dá todos os sinais de que deverá encarar as urnas novamente.

 

“Não adianta criticar, podem criticar à vontade. Estamos construindo um novo futuro neste Estado. Só Deus e o povo de Mato Grosso tiram a administração do nosso grupo político”, discursou Taques.

 

Não adianta criticar, podem criticar a vontade. Estamos construindo um novo futuro neste Estado. Só Deus e o povo de Mato Grosso tira a administração do nosso grupo político

O governador compareceu ao evento, realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, por volta de meio-dia, já que a legislação eleitoral impede que políticos com mandato participem de atos partidários em horário de expediente.

 

Taques afirmou, durante o discurso, que esse é o primeiro ato político do qual ele participa em 2018.

 

“Estou com fome de trabalho, fome de ajudar aquele que mais precisa. Por isso estou aqui. Este é o primeiro ato político que eu participo em 2018. É uma honra ajudar o Solidariedade a crescer em Mato Grosso. O Solidariedade já vem crescendo, e muito, graças ao trabalho da militância, dos sindicatos que estão aqui com seus representantes”, disse.

 

O governador afirmou que aqueles que estão assinando sua ficha de filiação, independente do partido, precisam fazer política com responsabilidade.

 

“Vocês têm a responsabilidade de fazer da política uma coisa séria. Política não é feita só por aqueles que têm mandato. Política é feita pela militância”, afirmou.

 

Taques disse ainda que aqueles que desejam mudanças precisam ajudar a fazê-las.

 

“Não adianta o cidadão ficar só revoltado em grupo de Whatsapp, revoltado em boteco na sexta-feira. Palpiteiros gerais da República que ficam dando palpite. Nós precisamos de pessoas que tenham militância, que queiram participar”, disse ele.

 

“A respeito da eventual candidatura minha, só trato depois da semana santa. Eu quero conversar internamente no PSDB e depois vamos ver isso”, limitou-se a dizer o governador, ao ser questionado sobre sua candidatura.

 

Filiações

 

Entre as principais filiações ao Solidariedade estão a do deputado estadual Leonardo Albuquerque (ex- PSD) e do secretário de Estado Cultura, Kléber Lima, que foi filiado ao PCdoB.

 

Leonardo ingressa na sigla mirando uma candidatura a deputado federal, enquanto que Kleber Lima pode sair a uma disputa pela Assembleia Legislativa.

 

O ato contou com a presença do presidente nacional da sigla, deputado federal Paulinho da Força, do presidente do SD em Mato Grosso, o prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pário, entre outros políticos e militantes.

GALERIA DE FOTOS
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews



Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
2 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Professores  13.03.18 17h53
Professores, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
Xomano  13.03.18 16h22
Xomano, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas