Cuiabá, Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019
EMPRESA EM CRISE
20.04.2019 | 10h24 Tamanho do texto A- A+

Com devolução de 18 aviões, Avianca reduzirá em 66% o número de voos

Em recuperação judicial, a companhia vai ficar com apenas sete aviões

Reprodução

Serão 646 voos de 22 a 28 de abril, contra 1.910 no mesmo período do ano passado

DO G1

Com a devolução de 18 de seus 25 aviões a partir de segunda-feira (22), a Avianca Brasil terminará a próxima semana com 66% voos a menos em relação a 2018.

 

Serão 646 voos de 22 a 28 de abril, contra 1.910 no mesmo período do ano passado, segundo levantamento do G1 com base em dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Centenas de voos têm sido cancelados. Procurada, a Avianca Brasil não quis comentar.

 

O número de voos na semana que vem cairá gradativamente à medida em que os aviões forem devolvidos:

 

  • Segunda, 22/4: 150 voos
  • Terça, 23/4: 118 voos
  • Quarta, 24/4: 98 voos
  • Quinta, 25/4: 88 voos
  • Sexta, 26/4: 70 voos
  • Sábado, 27/4: 60 voos
  • Domingo, 28/4: 62 voos

Em recuperação judicial desde dezembro, a companhia foi obrigada a devolver as aeronaves aos donos (chamados de "lessores") por falta de pagamento, após sucessivas decisões da Justiça. As devoluções foram mediadas pela Anac.

 

A diminuição dos voos é reflexo da frota menor --já foram mais de 40 aviões; a partir da semana que vem, serão sete. A consequência: o número de aeroportos atendidos chegará a 12 em 28 de abril, ante 31 em 28 de abril de 2018.

 

O cancelamento de voos começou em 13 de abril e tem ocorrido diariamente desde então. Só nesta Páscoa, terão sido 612 voos cancelados em relação à Páscoa do ano passado, ou 62% a menos. Passageiros estão sendo avisados com antecedência, segundo a companhia.

 

A atualização dos voos cancelados está na página da Avianca Brasil.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia