Cuiabá, Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019
CRISE NA SAÚDE
08.02.2019 | 11h10 Tamanho do texto A- A+

Com salários atrasados, funcionários de hospital aprovam greve

Paralisação deve começar na próxima sexta-feira (15), às 7 horas; Secretaria de Saúde foi comunicada

Reprodução

O Hospital Santo Antônio de Sinop, onde os funcionários estão com salários atrasados há dois meses

BRUNA BARBOSA
DA REDAÇÃO

O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Estado de Mato Grosso (Sinpem-MT) do Hospital Santo Antônio de Sinop (a 503 km de Cuiabá) notificou a Secretária Estadual de Saúde (SES) sobre o início da greve na unidade.

 

Conforme publicado no Diário Oficial, a paralisação deve ter início na próxima sexta-feira (15), a partir das 7h.

 

A categoria notificou a SES por descumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho.

  

O Hospital Santo Antônio de Sinop é administrado por uma fundação, que tem "parcela de filantropia", por isso presta atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Ainda de acordo com o hospital, a folha de pagamento está atrasada por conta da falta de repasses por parte do Governo do Estado através da Secretaria de Estado de Saúde, relacionados aos atendimentos realizados pelo SUS na unidade. 

 

Os funcionários estão sem receber os salários há dois meses, além de também não terem recebido nenhuma parcela do 13º.

 

O Sinpen-MT também citou dois meses de sextas básicas atrasadas.

 

De acordo com o documento, assinado pelo presidente do Sinpen-MT, Dejamir Souza Soares, caso ocorra a quitação dos débitos antes do dia marcado para o início da greve, o movimento não será deflagrado.

 

O sindicato ainda informou que respeitará o percentual de 30% dos setores em funcionamento.

 

Fundado em 1991, o hospital é referência no tratamento de câncer. 

 

Outro lado

 

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde afirmou que há um bloqueio ativo da Justiça do Trabalho que impede a realização do pagamento ao Hospital Santo Antônio.

 

Confira a íntegra da nota encaminhada pela pasta:

 

"No que diz respeito aos débitos de pagamentos, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) informa que o passivo atual é de mais de 400 milhões de reais entre fornecedores e repasses do Fundo Estadual para o Fundo Municipal de Saúde. De acordo com o Decreto Governamental de calamidade financeira do Estado, que visa auxiliar no restabelecimento do equilíbrio das finanças públicas, a SES-MT realiza a reavaliação, renegociação e contenção de todas as despesas públicas.

 

Entretanto, no que diz respeito especificamente ao Hospital Santo Antônio – processo nº637058/2018 e contrato nº 069/2018 –, há um bloqueio ativo da Justiça do Trabalho que impede a realização do pagamento. Apesar disso, o caso está sendo analisado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), de forma a garantir que a SES-MT adote as providências devidas após a conclusão do parecer jurídico."

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia