Cuiabá, Domingo, 21 de Abril de 2019
DURANTE 5 ANOS
15.07.2015 | 15h00 Tamanho do texto A- A+

Sefaz investiga servidor que recebia por cargo que não exercia

Secretaria abriu processo administrativo e caso foi encaminhado para a Delegacia Fazendária

Bruno Cidade/MidiaNews

Secretário de Estado de Fazenda, Paulo Brustolin, determinou abertura de processo adminiastrativo

VINÍCIUS LEMOS
DA REDAÇÃO
A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT) abrirá processo administrativo disciplinar para investigar um servidor que teria recebido, durante cinco anos, salário referente a um cargo que não possuía mais.

O servidor concursado poderá ter que ressarcir ao Estado todo o valor recebido nesse período, conforme decreto publicado no Diário Oficial do Estado do último dia 7.

Conforme a publicação, o servidor foi convocado para exercer cargo comissionado na gerência administrativa da Sefaz em 2006. Porém, menos de um ano depois, em 2007, uma portaria suspendeu o cargo e ele retornou à função anterior.

Durante auditoria feita pelo setor de Recursos Humanos da Sefaz, em 2012, foi constatado que o servidor continuava recebendo o subsídio, que deveria ter sido encerrado cinco anos atrás.

Segundo a assessoria da Sefaz, a partir de então o subsídio do servidor foi cancelado e o RH tentou resolver a questão de "forma administrativa e amigavelmente”. Porém, conforme o órgão, a situação não foi solucionada de modo pacífico.

Diante do impasse, o caso foi encaminhado à Delegacia Fazendária, que está investigando a situação.

Além dele, outros três servidores da Sefaz foram convocados para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Caso seja julgado como culpado, ele terá que restituir o valor dos cinco anos de pagamento aos cofres públicos.

O documento, assinado pelo secretário estadual de Fazenda, Paulo Brustolin, determina o início das investigações até o final desta semana.

Brustolin determinou que o caso seja com concluído em 60 dias, prazo este que pode ser prorrogado pelo mesmo período, caso seja necessário.

A assessoria de imprensa não soube informar o valor que o servidor terá de restituir aos cofres públicos.



Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
2 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Marco Antônio  16.07.15 10h15
Se virar moda a investigação de servidor que ganha DGA e não exerce o cargo em que ganha a comissão, cai muita gente hem!
30
2
Carlos Antonio  15.07.15 21h03
Como dizem na praça e nas altas rodas, em MT tudo é possível. Venha para cá!
32
2