Cuiabá, Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019
ONOFRE RIBEIRO
14.05.2019 | 07h03 Tamanho do texto A- A+

Cansa falar de futuro

Não há planos; há ideias descosturadas de governantes despreparados

Escrevo artigos desde 29 de junho de 1990. Há, portanto, 29 anos. A princípio no jornal A Gazeta diariamente. Hoje ainda no jornal e em alguns sites da capital e do interior. O tema futuro está presente na maioria dos artigos escritos. Desde o distante ano de 1990, quando Mato Grosso pouquíssimo representava dentro da economia e da população brasileiras. Lembro-me do discurso de posse do governador Dante de Oliveira, em 15 de março de 1995, quando se queixava que Mato Grosso representava 0,7% no PIB nacional. E a população era de 2 milhões e meio de pessoas, equivalentes a um bairro de São Paulo.

 

De lá pra cá o Estado cresceu muito. Em 1994, a primeira grande safra de grãos chegou a 3,5 milhão de toneladas. Comemorado com louvor. Em 2018 foram 62 milhões.

 

Aqui gostaria de puxar a essência desse assunto. Em 2028 a expectativa é de que a safra de grãos seja de 108 milhões de toneladas (levantamentos do Imea). Isso equivalerá a toda a produção brasileira agrícola, em 1990. Traduzindo: em 2028, daqui a 10 anos, Mato Grosso será do tamanho do Brasil em 1990.

 

Pra dobrar a produção agropecuária daqui até 2028, serão necessários temas e mais temas de planejamento. Não existe um, sequer!

Há algo, porém, a lamentar. Tudo isso pouquíssimo deve ao planejamento governamental. O que o planejamento público fez foi comprometer toda a renda arrecadada na forma de impostos pra gastar com a chamada máquina pública. Aliás, de baixíssimos resultados.

 

Pois bem. Vamos aos fatos. Pra dobrar a produção agropecuária daqui até 2028, serão necessários temas e mais temas de planejamento. Não existe um, sequer!

 

A capacidade dos quadros técnicos de planejamento do governo estadual é próxima de zero. Quem fez até aqui correndo todos os riscos foram os empresários da agropecuária, apesar dos entraves dos sucessivos governos estaduais. Órgãos como a Sema, por exemplo, são atrapalhadores extraordinários. Quando não corruptos. Secretaria de Fazenda que se sente um governo paralelo dentro do governo formal. E assim por diante. Educação que não educou recursos humanos para o presente em nenhum momento. Saúde doente. Segurança insegura.

 

E nada de planejamento! No máximo ideias descosturadas e avulsas de governantes despreparados. O momento atual e o futuro próximo nada têm a ver com esses anos passados quando se cresceu apesar da inércia dos sucessivos governos. O mundo é outro. As exigências são outras. A industrialização que virá, quer queira ou não governos e governantes, será muito mais complexa do que só plantar e colher. Como tem sido.

 

Falta gestão à gestão pública. Especialmente em planejamento. Quase desconhecido...

 

ONOFRE RIBEIRO é jornalista em Mato Grosso.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
5 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Lenildo  14.05.19 13h54
Não há o que lamentar, pois isso é o esperado! Depender de planejamento público para avançar é a certeza que não haverá avanço! O correto, o que dá certo no mundo é deixar que a iniciativa privada avance. A função do Estado é NÃO ATRAPALHAR ! Citando Reagan, "não espere que a solução venha do governo. O governo É O PROBLEMA"
3
1
Salvy Bosco de Resende  14.05.19 08h43
Quero apenas parabenizá-lo por esta sua luta, sou testemunha do quanto já abordou corretíssimo este tema. A Sec. de Planejamento do Estado já teve ótimos planejadores e até mesmo fez o MT+20, do qual você mesmo participou. MAS... os que decidem não lhes deram e nem dão a devida importância. Onofre: TODOS os espaços de sucesso atuais, decidiram lá atrás o que e como queriam ser no futuro, que é hoje. Da mesma forma que somos hoje resultado do que pensamos e fizemos ontem, amanhã seremos o do que pensarmos e fizermos hoje. Esta é uma lógica incontestável, mas... Quem quer MESMO, pensar, mas pensar mais e melhor? Continue firme, pois é imprescindivelmente necessário, diria até, inexorável: ou planejamos ou planejamos, ou seja, precisamos decidir antes o que e como queremos ser!
3
3
Paulo Sérgio  14.05.19 08h38
Bom dia Sr. Onofre. Conheci-o pessoalmente quando o contratei para uma palestra para gerentes do Banco do Brasil, na Pousada Penhasco, em Chapada dos Guimarães. A palestra foi magnífica, apesar de acontecer apenas uma semana após o falecimento do seu filho. E o senhor disse que seria a melhor palestra da sua vida, em homenagem ao filho falecido. E assim foi. Na ocasião, o senhor já levantava esse assunto, da falta de planejamento no estado e país. Mostrou que seriam necessários, no futuro, uma fila de caminhões, de norte a sul do país, um atrás do outro, para transportar toda a produção do Estado, em poucos anos. E assim lendo sua matéria "Cansa Falar do Futuro", lembrei do tema que perdura até hoje. E a falta de planejamento continua... Como sou Administrador, Arquiteto e Urbanista (e aposentado do BB), esse tema sempre interessou, pois são profissões de absoluta necessidade no poder público. Infelizmente, são pouquíssimos profissionais dessa natureza nos quadros de servidores públicos. Concluindo, apenas para parabenizá-lo pelos artigos, pensamentos e comentários no Estúdio Livre, da Band. Leio e assisto todos. Abraços. Paulo Sérgio de Campos Borges
4
2
Ana  14.05.19 08h29
Péssimo artigo, nem sinto muito!
3
4
caleb  14.05.19 08h15
Pois é, a produção só beneficiou o agronegocio que exporta tudo não deixando nada em Mato Grosso, e a inda assim, é o governo que tem que construir estradas, asfaltá-las, fazer emprestimos sem receber!
7
1

Leia mais notícias sobre Opinião:
Maio de 2019
20.05.19 07h48 » Um novo dia, de um novo tempo!
20.05.19 07h35 » Um país em depressão
19.05.19 09h20 » Feminicídio exacerbado!
19.05.19 09h16 » Riscos das novas gerações
19.05.19 08h00 » Sonhos
18.05.19 12h07 » A luta pela sobrevivência
18.05.19 11h40 » Rachadinha