Cuiabá, Quinta-Feira, 25 de Abril de 2019
VIOLÊNCIA SEM FIM
14.04.2019 | 10h22 Tamanho do texto A- A+

Em menos de 24 horas, dois jovens são mortos a tiros em Sinop

Homicídios ocorreram em circunstâncias diferentes; ninguém foi preso até o momento

Alair Ribeiro/MidiaNews

A Polícia Civil investiga os assassinatos

BIANCA FUJIMORI
DA REDAÇÃO

Dois jovens foram assassinados a tiros em menos de 24 horas em Sinop (481 km de Cuiabá) neste final de semana. O jovem Patrick Sutero Cunha de Sousa, de 24 anos, foi morto na madrugada deste domingo (14), em um bar do Município.

 

De acordo com a Polícia Civil, a vítima se envolveu em uma confusão com um homem. Durante a briga, o desafeto teria disparado contra Patrick.

 

A Polícia foi acionada e encontrou o rapaz caído na calçada em frente ao bar. Havia diversas cápsulas de calibre 380 ao lado do corpo.

 

Testemunhas informaram às autoridades que o assassino chegou ao local e se identificou como policial militar para o segurança da portaria. No entanto, os investigadores não confirmaram a identidade.

 

Outro caso

 

Outro jovem, de 19 anos, identificado como Fabrício Cardoso Pereira, também foi assassinado a tiros na manhã de sábado (13).

 

Fabrício foi encontrado morto com cinco tiros no quintal de uma residência por volta das 9h.

 

O proprietário informou que estava com sua família dentro de casa quando ouviu disparos na rua, que foram se aproximando.

 

O morador ainda disse que não conhecia a vítima e acredita que ela tenha entrado no seu quintal para tentar fugir do atirador.

  

Ambos os crimes serão investigados pela Polícia Civil. Até o momento, ninguém foi preso.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia