Cuiabá, Quinta-Feira, 25 de Abril de 2019
"FALSA CHAMA"
15.04.2019 | 07h45 Tamanho do texto A- A+

GCCO prende 6 suspeitos de incendiar agência bancária em Cuiabá

Segundo a polícia, incêndio provocado pelo bando visava garantir sucesso de golpe no valor de R$ 53 mil

Alair Ribeiro/MidiaNews

Operação foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (15) em Cuiabá e Várzea Grande

DA REDAÇÃO

Seis mandados de prisão temporária foram cumpridos na manhã desta segunda-feira (15), pela Polícia Civil, em investigações do inquérito policial que apura um incêndio em uma agência bancária de Cuiabá.

 

Também foram realizadas buscas nas casas dos alvos, em Cuiabá e Várzea Grande.  Os mandados foram expedidos pela 8ª Vara Criminal de Cuiabá.

 

Uma sétima pessoa ainda é procurada. Os nomes dos presos não foram divulgados.

 

A operação "Falsa Chama" refere-se a fatos ocorridos no dia 4 de novembro de 2018, quando a agência do Banco Bradesco, localizada no Avenida Brasil do CPA II, foi alvo de incêndio criminoso, com severos danos materiais, além da suspensão das atividades bancárias, prejudicando inúmeros clientes e usuários dos serviços bancários.

 

As diligências investigativas demonstraram que, na realidade, o incêndio seria o meio para que os criminosos conseguissem auferir vantagem indevida, pois diversos envelopes vazios foram depositados para beneficiários que possuem vínculos entre si.

 

A vantagem, caso obtida pelos criminosos, chegaria ao valor de R$ 53 mil.

 

Os suspeitos responderão por incêndio majorado, associação criminosa e tentativa de estelionato.

 

Com o cumprimento das ordens judiciais, os investigados serão interrogados e apresentados em audiência de custódia.

 

A operação é feita pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e conta com apoio de policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG).




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia