Cuiabá, Quinta-Feira, 25 de Abril de 2019
POLÊMICA
15.04.2019 | 09h17 Tamanho do texto A- A+

Botelho diz que agro deve contribuir e que funcionários usam Saúde

Deputado contrapõe críticas à destinação de 10% do Fethab para Saúde

Alair Ribeiro/MidiaNews

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho

VINÍCIUS BRUNO
DO RDNEWS

Para o presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM), os produtores rurais têm obrigação de contribuir com a saúde, porque não pagam “hospital particular” para seus funcionários. E, quando esses adoecem, eles precisam utilizar a rede pública de saúde.

 

A crítica do parlamentar se dá em razão do posicionamento contrário à aprovação da Mensagem 65, que garantiu que pelo menos R$ 70 milhões sejam transferidos do MT Participações para a Saúde. O recurso advém do novo Fethab.

 

A relação entre os produtores rurais e a Assembleia não tem sido a mais harmônica desde a discussão em torno do Pacto por Mato Grosso, em janeiro deste ano, quando novas alíquotas para o Fethab foram aprovadas.

 

Dessa vez, ao retirar os 10% do novo Fethab, que foram definidos para subsidiar o MT Participações para suplementar a Saúde do Estado, mais uma vez os produtores se sentiram desprestigiados.

 

É uma medida paliativa, eu gostaria que fosse o ano inteiro. Não é justo que 10% do Fethab fique lá parado

Apesar dessa evidência, o presidente da Mesa Diretora avalia que os produtores precisam dar sua cota de contribuição e afirma isso ao avaliar o contexto da Mensagem 65.

 

“É uma medida paliativa, eu gostaria que fosse o ano inteiro. Não é justo que 10% do Fethab fique lá parado, esperando um plano de investimento, enquanto temos uma saúde cheia de dificuldades. No meu entendimento foi justo”, apontou.

 

Botelho aponta que, quando houve alteração no Fethab, o agronegócio achou ruim, mas agora estão vendo que as obras estão saindo e isso já provoca satisfação no setor.

 

“Daqui a pouco eles (os produtores rurais) vão ver que a saúde vai melhorar, afinal, porque eles pensam que vai pra onde os funcionários deles? Eles pagam hospital particular para os funcionários?, Pagam nada, jogam tudo para a saúde pública, então eles têm sim que contribuir, e é muito justo que contribuam”, asseverou.

 

Neste sentido, o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan, tem se manifestado reiteradamente que é contra ao que chama de “desvio de finalidade” dos valores do Fethab. Lembra que o fundo foi criado para investir em infraestrutra. 

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia