Cuiabá, Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019
FAZENDA
16.06.2016 | 16h15 Tamanho do texto A- A+

Brustolin formaliza saída do Governo; Paludo assume na segunda

Secretário de Fazenda demissionário divulgou nota afirmando ter cumprido objetivos

Marcus Mesquita/MidiaNews

O secretário Paulo Brustolin, que deixará o governo nesta quinta-feira

RAMON MONTEAGUDO
DA REDAÇÃO

O secretário de Estado de Fazenda, Paulo Brustolin, oficializou sua saída do Governo do Estado. No final da tarde, ele distribuiu nota confirmando sua decisão.

 

Ele permanece no cargo até amanhã (17). Em seu lugar, assumirá Seneri Paludo, que ocupa a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.

 

Ao MidiaNews, Brustolin disse que teve uma conversa definitiva com o governador Pedro Taques (PSDB) na semana passada.

 

A substituição de secretários é uma coisa natural. Não vai ficar nenhum tipo de aresta ou traumas. Cumpri meu papel, nesses dezoito meses, e estou voltando para a iniciativa privada

"Foi uma conversa boa, de amigos. A substituição de secretários é uma coisa natural. Não vai ficar nenhum tipo de aresta ou traumas. Cumpri meu papel, nesses dezoito meses, e estou voltando para a iniciativa privada", afirmou.

 

Brustolin afirmou que combinou com Taques que permaneceria no cargo durante um ano, até o final de 2015.

 

"Mas o governador pediu pra eu ficar mais esse meio ano, para poder ajudar a desenvolver o contrato da reforma tributária, a integração com Procuradoria Fiscal, além de auxiliar em alguns projetos, como o da Reforma Administrativa", disse.

 

"Cumpri o que tinha acordado. O Estado está com as contas em dia, equilibrado. Acredito que estou deixando um legado e que contribui, de forma republicana, para o equilíbrio de Mato Grosso".

 

Turbulências

 

No final do ano passado, Brustolin chegou a entregar o cargo a Taques, por insatisfação com o tratamento que vinha recebendo de outros secretários do chamado "núcleo duro" do Palácio Paiaguás.

 

MidiaNews

Seneri Paludo

O secretário Seneri Paludo, que assumirá a Sefaz

A reclamação é que estava lhe faltando o respaldo, inclusive político, necessário para sua continuidade no cargo. Na ocasião, Taques conseguiu contornar a situação e convencer o secretário a permanecer.

 

Neste ano, mais uma vez, Brustolin levou a mesma insatisfação. Em uma conversa com Taques e com o vice-governador, Carlos Fávaro (PP), ele reiterou que não permaneceria no cargo sem o respaldo necessário.

 

Mais uma vez, na ocasião, Taques conseguiu demover seu subordinado da ideia de deixar a gestão.

 

Leia a nota de Paulo Brustolin:

 

"Acredito que o homem precisa dar sua contribuição à sociedade. E foi com esse pensamento que aceitei o convite do governador Pedro Taques, meu amigo há 15 anos, para assumir o cargo de secretário de Estado de Fazenda, no início de 2015.  

 

Creio que o convite ocorreu pelo meu perfil técnico e executivo, com destaque ao trabalho realizado em 10 anos de gestão na Unimed Cuiabá e por uma sólida formação em Finanças.

 

Apesar dos vários convites da iniciativa privada, aceitei o convite do governador Pedro Taques e me mantive até aqui por acreditar que a transformação só existe quando os homens de bem somam forças para construir algo melhor para todos. E desempenhei, com determinação, meu papel.

 

O desafio era imenso. Estabilizar financeiramente o primeiro ano da gestão, assumindo a situação dramática do Estado com um caixa praticamente zerado, com apenas 84 mil reais de saldo e uma dívida de mais de R$ 900 milhões nas áreas de saúde, segurança, educação, infraestrutura, na Unemat, entre outras.

 

Hoje, passados 18 meses de intenso trabalho, entrego as finanças do Estado de Mato Grosso sob controle – com redução financeira da máquina, revisão de custos e contratos, dívidas renegociadas, pagamentos em dia para as prefeituras, controle da arrecadação e retomada de investimentos, ciente que contribuí com toda a minha energia para um Estado de Transformação.

 

Mesmo tendo oficializado minha saída do governo, o meu compromisso com o governador Pedro Taques termina apenas amanhã (17). Portanto, nesta sexta-feira cumprirei expediente na Secretaria de Fazenda ou em agenda externa, de acordo com a necessidade do governo. A partir da segunda-feira (20) estarei à disposição para colaborar com o governador quando ele considerar necessário, mas sem ônus para o Estado.    

 

Agradeço publicamente pela imensa confiança que foi depositada em mim pelo governador Pedro Taques torcendo para que a transformação de Mato Grosso avance ainda mais. Entrego meu cargo e os frutos desse trabalho com a consciência de o cidadã e dever cumprido."

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Fernando Arruda  16.06.16 19h55
É uma grande perda para o nosso estado que em governos anteriores foi delapidado. O Paulo é um grande gestor e com atitudes republicanas retilíneas conseguiu sanar graves problemas econômicos e financeiros nesse curto período em que esteve como secretário. Desejo que o nosso governador continue a privilegiar pessoas sérias e capazes na sua administração, para devolver aquilo que a população mais necessita, ou seja, saúde, educação e segurança pública. Fernando
20
18
Elvis levino  16.06.16 18h43
Entende muito de finança, só não conseguiu compreender o RGA, por isso pediu pra sair. Aos poucos todos eles vão abandonar o PT (Pedro Taques} sem solução até agora.
17
13
jr cesar  16.06.16 17h10
UMA GRANDE PERDA PARA O GOVERNO...O CAMARADA ENTENDE DE FINANÇAS E ELE POR SER DA INCIATIVA PRIVADA PODERIA CONTRIBUIR EM MUITO COM A GESTÃO
67
144