Cuiabá, Domingo, 19 de Maio de 2019
SEM SUSPENSÃO
15.05.2019 | 09h00 Tamanho do texto A- A+

Líderes 'fizeram confusão' sobre recuo de bloqueio no MEC, diz Onyx

Ontem, parlamentares disseram que Bolsonaro suspenderia contingenciamento

Wilson Dias/Agência Brasil

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni

DO G1

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse esta quarta-feira (15) que os líderes “fizeram confusão” ao entenderem que o governo de Jair Bolsonaro iria suspender o contingenciamento da Educação.

 

Nesta terça (14), líderes partidários saíram de uma reunião com Bolsonaro afirmando que o presidente havia topado suspender os cortes na Educação – mas, em seguida, o Ministério da Educação e a Casa Civil divulgaram nota desmentindo os deputados.

 

Os deputados, então, reagiram na tribuna da Câmara, acusando o governo de mentir.

 

O ministro da Casa Civil disse ao blog que “houve confusão”. Ele afirmou que, após o encontro do presidente com o grupo de parlamentares, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, recebeu ligações de interlocutores do mercado financeiro – preocupados com a notícia de que o contingenciamento seria suspenso.

 

“Para que o dólar não acordasse hoje a R$ 4, eu e o ministro Abraham logo desmentimos", afirmou Onyx. E o ministro explicou ao presidente que não pode suspender o contingenciamento, que é preventivo”.

 

“É uma ação preventiva, muitos deputados queriam levar alguma vantagem para dizer que haviam suspendido corte na Educação – mas é contingenciamento, houve confusão dos deputados – uma coisa é corte, outra contingenciamento”, continuou Onyx.

 

O ministro da Casa Civil afirmou que a convocação de Weintraub para audiência no plenário da Câmara, na tarde desta quarta, foi uma reação dos parlamentares, não a esse episódio – mas a um vídeo do líder do governo na Casa, major Vitor Hugo (PSL-Go), dizendo que a Casa votaria medidas provisórias nesta semana, sem combinar com a cúpula da Câmara.

 

Onyx disse que Weintraub dará “show” ao falar no plenário.

 

'Desastroso'
 

Nos bastidores, a avaliação de integrantes do governo é a de que o major Vitor Hugo está fragilizado e precisa ser trocado.

 

O episódio envolvendo deputados e Bolsonaro para falar sobre os cortes no MEC foi organizado pelo líder – e o resultado foi classificado como “desastroso” por ministros nesta terça.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia