Cuiabá, Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019
LEILÃO NA BOLSA
15.03.2019 | 11h36 Tamanho do texto A- A+

Por R$ 40 mi, empresas nacionais arrematam aeroportos em MT

Consórcio Aeroeste já administra terminais de pequeno e médio porte em cinco Estados

Alair Ribeiro/MidiaNews

O Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande

DA REDAÇÃO

Com um lance de R$ 40 milhões, o Consórcio Aeroeste foi o vencedor do leilão para a concessão de quatro aeroportos em Mato Grosso, entre eles o Internacional de Várzea Grande. O lance representa um ágio 4.739% sobre os R$ 800 mil mínimos estabelecidos nas regras do edital.

 

O consórcio é formado pelas empresas Socicam e Sinart, que administram aeroportos de pequeno e médio porte no País. A primeira atua nos estados de Minas Gerais (Goianá, Ipatinga, São João Del Rey), Ceará (Jeriquaquara e Arati), Goiás (Goiânia e Caldas Novas) e Bahia (Vitória da Conquista, Ilha de Comandatuba e Ilhéus). Já a Sinart administra terminais em Porto Seguro (BA) e Juiz de Fora (MG).

 

O leilão aconteceu na manhã desta sexta-feira (15) na B3,oriunda da da fusão entre BM&F, Bovespa e a Cetip, em São Paulo.

 

Além do Marechal Rondon, o consórcio vai levar também os terminais regionais de Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta.

 

O leilão dos aeroportos de Mato Grosso recebeu ofertas de dois consórcios. Além do vencedor, também participou do certame o Consórcio Construcap-Agunsa, que tinha capital brasileiro e chileno.

 

Segundo a superintendente aeroportuária da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Maksaila Moura Campos, o consórcio ficará responsável pela administração, ampliação, melhorias e demais investimentos nos terminais.

 

Conforme as regras do edital, os vencedores terão que realizar melhorias das condições de utilização dos banheiros e fraldários; revitalização e atualização das sinalizações de informação dentro e fora do terminal; disponibilização de wi-fi gratuita de alta velocidade; revisão dos sistemas de climatização, escadas rolantes, esteiras rolantes, elevadores e esteiras para restituição de bagagens, entre outros.

 

O leilão arrecadou R$ 2,377 bilhões, com ágio médio de 986% dos três blocos em disputa. A espanhola Aena conquistou o Bloco Nordeste, ao ofertar um valor de contribuição inicial de R$ 1,9 bilhão, o que corresponde a um ágio de 1010,69% em relação ao valor mínimo estabelecido no edital. Esse bloco inclui os terminais de Recife (PE), Maceió (AL) Aracaju (SE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB) e Juazeiro do Norte (CE).

 

A suíça Zurich levou o Bloco Sudeste com uma proposta de outorga inicial de R$ 437 milhões, ágio de 830,15%. O bloco é composto pelos aeroportos de Vitória (ES) e Macaé (RJ).




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Marcos Ipojucan Ramos de Almeida  16.03.19 04h43
Olha não é Bolsonaro que governa o BR , quem faz isso é Paulo Guedes e vai destruir este pais. 40 milhões pelos aeroportos de MT kkkkkkk
2
2
JULIO MUZZI  15.03.19 14h33
A SOLUÇÃO DA POBREZA ESTA NO MERCADO E O ÁGIO DE 4.739% É A CONFIANÇA DO MERCADO NO GOVERNO DO JAIR BOLSONARO . ESPERO QUE O PROGRAMA DE CONCESSÕES PROSSIGA , INCLUINDO OBRAS NOVAS NOS MODAIS DE TRANSPORTE ( FERROVIÁRIOS E HIDROVIÁRIOS ) .
33
10
Antônio Figueiredo  15.03.19 12h32
O Governo investiu mais de 80 milhões de reais para reformar o Aeroporto Marechal Rondon, agora o mesmo Governo vende esse aeroporto junto de mais outros três no interior do estado por um montante de 40 milhões de reais... Que porcaria de mágica é essa? E deixo o seguinte questionamento para os leitores, se o aeroporto dá prejuízo, é ruim etc, por que diabos a iniciativa privada tem interesse nele? Alguém aqui já ouviu falar de empresário que compra empresa que dá prejuízo? Não sejam inocentes povo, eles privatizam tudo, os serviços ficam mais caros, os impostos permanecem os mesmos e o POVO (nós) só ó, tomamos no olho do.......
36
21