Cuiabá, Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019
AUMENTO DE BENS
12.02.2019 | 11h00 Tamanho do texto A- A+

Receita Federal nega investigação de ministro de MT por corrupção

Fisco diz que não há procedimento de fiscalização em desfavor de Gilmar Mendes e a esposa dele, Guiomar Mendes

Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes

ANDRÉ RICHTER
DA AGÊNCIA BRASIL

A Receita Federal informou hoje (11) que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e sua esposa, Guiomar Mendes, não são investigados pelo órgão. Em nota à imprensa, o Fisco também afirmou que não pactua com o vazamento de informações e “ilações de prática de crimes sem provas”.

 

O comunicado da Receita foi uma resposta ao pedido de providências feito na semana passada pelo presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, após o vazamento para a imprensa de um documento interno no qual Mendes e sua esposa são citados em uma apuração preliminar de "possíveis fraudes de corrupção, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio ou tráfico de influência".

 

Segundo a Receita Federal, não há procedimento de fiscalização em desfavor dos contribuintes e que as expressões usadas no documento interno "não estão amparadas em evidências verificadas durante o procedimento de análise preliminar". 

 

O órgão também informou que foi aberto um processo na corregedoria para apurar a divulgação do documento sigiloso. 

 

"O dossiê onde os documentos estavam autuados, foi identificado, bem como todas as pessoas que tiveram acesso ao procedimento de tramitação restrita. A identificação e a responsabilização pelo vazamento estão sob apuração em procedimento específico, conduzido pela Corregedoria da Receita Federal", diz a nota. 
 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia