Cuiabá, Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019
ESTREIA NA AL
20.04.2019 | 09h00 Tamanho do texto A- A+

Substituto de Botelho, Toninho quer patrulha da PM na zona rural

O vereador de Cuiabá assume temporariamente a vaga de deputado, no lugar do Eduardo Botelho

Alair Ribeiro/MídiaNews

O vereador Toninho de Souza, que deve tomar posse nesta segunda-feira (22)

CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O vereador de Cuiabá Toninho de Souza (PSD), que substituirá o deputado Eduardo Botelho (DEM) na Assembleia Legislativa, disse que focará – seu curto mandato – em projetos para segurança na zona rural e a agricultura familiar.

 

Botelho oficializou, na última semana, seu afastamento por 120 dias, período em que a Casa será comandada pela deputada Janaina Riva (MDB). Toninho, que é vereador por Cuiabá, será empossado como deputado pela presidente nesta segunda-feira (22). 

 

“Eu estou preparado para ser deputado estadual. Tive uma grande votação, três mandatos como vereador, e é um período para gente defender algumas bandeiras: como a segurança na baixada cuiabana e também a agricultura familiar”, disse o parlamentar.

 

Eu estou preparado para ser deputado estadual. [...] É um período para gente defender algumas bandeiras: como a segurança na baixada cuiabana e também a agricultura familiar

Toninho defende que a haja um setor na Polícia Militar específico para cuidar da zona rural de Cuiabá. Segundo ele, em conversas preliminares com a corporação, surgiu a ideia da criação – por meio de uma projeto de lei – da “Patrulha Rural”

 

“Quando a segurança vai razoavelmente bem em Cuiabá, a violência migra para zona rural. Eu já tive um alinhamento com a Polícia Militar com a ideia de se criar a ‘Patrulha Rural’. E eu quero trazer isso para dentro da Assembleia para que nós possamos efetivar isso”, propôs.

 

“Com isso você tem uma viatura atendendo a zona rural, e um vínculo a zona rural. Há um telefone para que os moradores possam contatar a Polícia Militar”, acrescentou.

 

Quanto à agricultura familiar, o parlamentar disse que deverá encaminhar projetos para o desenvolvimento da atividade. “Eu vejo que é uma necessidade de geração de renda e emprego para baixada cuiabana”.

 

Mandato relâmpago

 

Toninho acredita que a substituição de Botelho não deve passar de 50 dias. Isso porque, apesar de o deputado ter tirado licença para 120 dias, Botelho já anunciou que pode voltar antes.

 

“O presidente tira quatro meses, mas tem a prerrogativa de voltar antes. Botelho acha que pode voltar no meio do período. Então, estou preparado para dois meses de atuação”, disse.

 

Para Toninho de Souza, o período pode se estender. Isso porque, ele é suplente de nove parlamentares da Assembleia Legislativa, devido a coligação da eleição de 2018. 

 

“Quem sabe outros podem me dar a oportunidade de continuar trabalhando aqui dentro. Afinal de contas, pude colaborar com quase 18 mil votos. Ninguém se elege sozinho. Eu fui importante dentro dessa chapa, e talvez eu tenha oportunidade de permanecer por mais um tempo”.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Botelho diz que aproveitará afastamento para pensar em eleição

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Laiza Macedo  24.04.19 09h53
Parabens Toninho, agora como deputado, continue integro e verdadeiro.
0
0