Cuiabá, Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019
"CIDADÃO QUE ESCOLHE"
05.11.2016 | 14h00 Tamanho do texto A- A+

Taques minimiza derrota em Cuiabá: “PSDB de MT é o que mais cresceu”

Tucanos fizeram 40 prefeituras, o que, segundo Taques, mostra força do partido

Ednilson Aguiar/MidiaNews

O governador Pedro Taques citou o crescimento do PSDB

CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O governador Pedro Taques (PSDB) minimizou o fato de seu partido não ter eleito o próximo prefeito de Cuiabá, no último domingo (30). Os tucanos tinham como candidato o deputado Wilson Santos, que acabou sendo derrotado por Emanuel Pinheiro (PMDB).

 

“O cidadão é que escolhe, não é o governador. O governador tem um voto. O cidadão escolheu Emanuel Pinheiro, temos que respeitar. Eu seria o último a não respeitar isso”, disse Taques, em entrevista no Palácio Paiaguas, nesta quinta-feira (3).

 

O PSDB fez quarenta prefeitos, isso mostra nossa força no Estado

Ele lembrou, inclusive, que os ex-governadores Blairo Maggi (PP) e Silval Barbosa (PMDB) também não conseguiram eleger os candidatos que apoiavam - Sérgio Ricardo em 2004 e Mauro Mendes em 2008 (apoiados por Maggi); e Lúdio Cabral em 2012 (que tinha apoio de Silval) saíram derrotados das eleições que disputaram, apesar do apoio do chefe do Executivo estadual à época.

 

“Aliás, os últimos governadores de Mato Grosso, todos, não fizeram o prefeito da Capital. Maggi não fez os dois prefeitos, em Cuiabá, Silval também não. Isso não é sangria desatada”, disse.

 

Taques afirmou ainda que o PSDB de Mato Grosso foi o que mais cresceu no País, saltando de 18 para 40 prefeitos.

 

“O PSDB fez quarenta prefeitos. Isso mostra nossa força no Estado”, afirmou.

 

“A avaliação que fazemos dessa eleição é a mais positiva possível, tanto que o presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves, disse que Mato Grosso foi o Estado onde o PSDB mais cresceu. Quando eu entrei no PSDB, o partido tinha dois prefeitos. Com minha entrada, passamos a 18 e agora estamos com 40”, completou.

 

O governador observou ainda que, em algumas cidades, o grupo político do qual o PSDB faz parte tinha dois candidatos, o que acabou pulverizando os votos.

 

“As circunstâncias precisam ser analisadas. Em Tangara da Serra, por exemplo, tivemos dois candidatos do nosso grupo político: o Reck Júnior (PSD) e o Vander Masson (PSDB). Isso é circunstancial”, disse.

 

“Sempre disse o seguinte: eleição municipal não tem absolutamente nada a ver com a política estadual”, finalizou.

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Luizao   06.11.16 15h04
Eu li uma matéria do JORNAL OESTE, em que me deixou convencido que Manuel Pinheiro venha governar Matogrosso em 2018
0
0