Cuiabá, Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019
PERFIL POLÍTICO
29.01.2017 | 18h07 Tamanho do texto A- A+

"Taques quer compor com partidos pelos quais ele tinha ojeriza"

Wellington Fagundes disse que está havendo "guerra" entre os partidos que apoiam o governador

MidiaNews

Senador Wellington Fagundes apontou "guerra entre partidos" para compor Governo Pedro Taques

CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O presidente do PR em Mato Grosso, senador Welington Fagundes, disse ter visto de forma contraditória as recentes mudanças promovidas pelo governador Pedro Taques (PSDB) em seu secretariado.

 

Taques, que no início da gestão nomeou para o primeiro escalão nomes com o chamado “perfil técnico”, passou, nos últimos meses, a dar um tom mais político a sua equipe.

 

O governador inicialmente montou um Governo que não queria participação da classe política, criticando a classe política, como se a classe política não tivesse capacidade de ajudar a administrar

Entre as nomeações feitas recentemente estão a dos deputados estaduais Max Russi (PSB) e Wilson Santos (PSDB), que comandam as pastas de Assistência Social e Cidades, respectivamente.

 

“O governador inicialmente montou um Governo que não queria participação da classe política, criticando a classe política, como se a classe política não tivesse capacidade de ajudar a administrar”, disse Fagundes.

 

“Agora, o governador está convidando pessoas de partidos, querendo compor com partidos pelos quais ele tinha ojeriza no início do Governo. Isso que ele colocava, que partidos não podiam participar, agora ele está convidando”, afirmou o senador.

 

“Briga por espaço”

 

Na avaliação do senador, as mudanças começam a trazer reflexos negativos à gestão tucana.

 

Nos bastidores, há movimentações do PSD e PSB, por exemplo, que estariam disputando o comando da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), já que o atual secretário, o vice-governador Carlos Fávaro (PSD), anunciou que deve deixar o comando da Pasta em março.

 

“Hoje ele está convidando a classe política, está virando até ‘guerra’ dentro dos partidos que apoiam o governador. Virou uma briga por cargos dentro do Governo”, disse.

 

“Está virando uma nova confusão administrativa politicamente dentro do Governo”, completou o senador.

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia