Cuiabá, Domingo, 19 de Maio de 2019
DINHEIRO DO POVO
15.05.2019 | 14h13 Tamanho do texto A- A+

Vereadores criticam locação de 30 veículos na Câmara de Cuiabá

Diego Guimarães e Marcelo Bussiki dizem que não vão usar os veículos para seus gabinetes

Alair Ribeiro/MidiaNews

O vereador Diego Guimarães, que citou momento de "corte de gastos"

CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O vereador Diego Guimarães (Progressistas) afirmou que recusará o veículo que será disponibilizado a seu gabinete pela Câmara de Cuiabá. O Legislativo abriu uma tomada de preços que prevê a locação de 30 carros a partir do segundo semestre deste ano.

 

Conforme o presidente da Casa, vereador Misael Galvão (PSB), a medida visa dar condições de trabalho aos parlamentares e atender às demandas das secretarias do Legislativo.

 

Guimarães, por sua vez, entende que cabe aos Poderes adotarem medidas de cortes de gastos, especialmente diante da crise econômica pela qual passa o País.

 

Abrirei mão do veículo institucional para meu gabinete. Acredito que o momento é de corte de gastos

“Eu tive conhecimento dessa tomada de preços ontem, alguns vereadores alegam que precisam desses veículos e eu respeito. Mas, até para gerar uma economia de gastos públicos, já me posicionei e abrirei mão do veículo institucional para meu gabinete. Acredito que o momento é de corte de gastos”, disse o vereador.

 

“Acho que a Câmara deveria pensar melhor sobre isso. Embora não seja uma medida ilegal, é uma demonstração de gasto acima daquilo que hoje normalmente o cidadão médio precisa”, acrescentou.

 

Diego disse que continuará utilizando veículo próprio para desempenhar suas atividades.

 

“Assim como para exercer a profissão de advogado eu uso meu carro pra trabalhar, como vereador vou continuar usando. Nosso gabinete tem funcionado muito bem sem veículo institucional. Não vai ser nesse momento, faltando um ano e sete meses para o fim do mandato, que irei me valer disso”, afirmou.

 

“Entendo que a Câmara poderia aplicar em outras ações, inclusive, dentro da própria Casa, medidas para melhorar o atendimento ao público, melhorar até a estrutura dos gabinetes, entre outras”.

 

Embora não concorde com a medida, o vereador disse que não deve adotar nenhuma ação contrária à locação dos veículos.

 

“Se houver ilegalidade, um eventual sobrepreço, se for apontado algo que esteja discrepante da realidade, obviamente iremos nos posicionar”, afirmou.

 

“Já há verba indenizatória”

 

Alair Ribeiro/MidiaNews

Marcelo Bussiki 21-02-2018

O vereador Marcelo Bussiki lembra que vereadores já dispõem de Verba Indenizatória

Outro que afirmou que recusará o veículo oficial é o vereador Marcelo Bussiki (PSB). Assim como o colega, ele disse que utiliza seu carro particular para desenvolver suas atividades e continuará fazendo o mesmo.

 

Bussiki afirmou ainda que despesas como as relativas com combustível, por exemplo, podem ser ressarcidas com a Verba Indenizatória que os parlamentares recebem, que é de R$ 15 mil mensais.

 

“Tenho usado meu veículo próprio desde o início do mandato para as atividades legislativas. Além disso, com a verba indenizatória eu tenho conseguido custear outros meios de locomoção para os meus servidores em atividade parlamentar”, disse.

 

Bussiki afirmou, todavia, considerar importante que setores como a Procuradoria da Casa tenham veículos institucionais à disposição.

 

“Acho que a Procuradoria e outros setores que realizam atividades externas devem ter acesso a esses veículos. Tenho certeza de que tudo será feito com a devida transparência, a fim de melhorar as atividades da Câmara de Cuiabá”, afirmou.

 

Locação

 

Conforme a Câmara de Cuiabá, a tomada de preços permite que a Câmara Municipal pague apenas o que for consumir.

 

Ao todo, deverão ser alugados 32 veículos, sendo 30 automóveis modelo hatch com motorização 1.0, uma van e um ônibus.

 

Do total, 25 veículos serão entregues aos gabinetes parlamentares e sete serão repassados às secretarias. Já o ônibus e a van servirão para o andamento de diversos projetos do Parlamento, como o “Cuiabaninhos na Câmara”, que leva estudantes de escolas públicas para conhecerem e acompanharem os trabalhos do Legislativo. 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
7 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

kamila araújo  16.05.19 08h01
kamila araújo, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
Cleber ormond  16.05.19 08h00
Farra com dinheiro público , vergonha !
2
0
mario  16.05.19 07h57
Bom vereadores , deveriam cortar o café da manhã que tomam toda terça e quinta feira as nove da manhã e tomar em casa.
1
0
Mika  15.05.19 15h39
Para que serve a V.I recebida pelos vereadores? Não é para custear esse tipo de gasto? Agora querem gastar dinheiro para eles andar com carro ?? Já chega a Assembleia legislativa com essa pouca vergonha. Isso é sapatear na cara do cidadão Cuiabano. Parabéns Vereador Diego Guimarães, não esperava outra postura vindo de Vossa Excelencia.
81
2
Maria Rita  15.05.19 15h10
Enquanto a prefeitura de Cuiabá convoca profissionais da saude pra um processo seletivo (NÃO É CONCURSO PUBLICO) para o novo Pronto Socorro e cujos salários é simplesmente uma vergonha.A Câmara de Vereadores estão nadando em dinheiro.A casa dos horrores continuam a afrontar a população com decisões completamente fora do que ê Minimamente razoavel. Os vereadores não tem o direito de ter carros pago com o dinheiro do contribuinte eles recebem uma verba pra o seu gabinete e mais outros penduricalhos. Se está sobrando dinheiro é porque o orçamento da Câmara está acima das necessidades daquela casa. Esperamos.que o Ministério.Publico suspenda essa licitação absurda.
70
2