Cuiabá, Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019
MULTA DE R$ 10 MIL
15.05.2019 | 17h00 Tamanho do texto A- A+

Boxeador búlgaro é punido por beijar repórter à força

Pugilista Kubrat Pulev foi suspenso dos ringues por quatro meses pela Comissão Desportiva do estado da Califórnia

Reprodução/Twitter

Boxeador Kubrat Pulev beija repórter à força

DO GLOBO ESPORTE

A Comissão Desportiva do estado da Califórnia multou o pugilista búlgaro Kubrat Pulev em US$ 2,5 mil (cerca de R$ 10 mil) nesta terça-feira (14).

 

No dia 25 de março, o lutador protagonizou um episódio de assédio ao forçar um beijo na repórter Jenny Sushe, do portal "Vegas Sports Daily", durante uma entrevista após a vitória na luta contra o romeno Bogdan Dinu.

 

Logo depois do episódio, o atleta de 38 anos foi suspenso por quatro meses pela Comissão Atlética do Estado da Califórnia após o caso repercutir nas redes sociais e na imprensa internacional. As autoridades desportivas ainda exigiram que o pugilista faça classes de assédio sexual antes que possa lutar novamente nos Estados Unidos, a partir de julho.

 

Visivelmente constrangida no vídeo, a repórter descreveu o momento como "estranho" e "embaraçoso" nas redes sociais. No vídeo, é possível notar como Pulev agarra o rosto da jornalista e a beija à força. O atleta pediu desculpas à jornalista durante a auditoria.

 

De acordo com o TMZ, a jornalista ainda contratou Gloria Allred, uma das advogadas mais famosas dos EUA, especialista em direitos de mulheres em casos de discriminação sexual.

 

Veja o vídeo:

 

 

Fonte: https://globoesporte.globo.com/boxe/noticia/boxeador-bulgaro-e-punido-por-beijar-reporter-a-forca-e-recebe-multa-de-quase-r10-mil.ghtml




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia