Cuiabá, Quarta-Feira, 24 de Outubro de 2018
JOGAVA BARALHO
12.06.2018 | 16h55 Tamanho do texto A- A+

Adolescente vai parar na delegacia após xingar e agredir professor

A situação ocorreu nesta terça-feira (12) na Escola Raimundo Pinheiro da Silva

Reprodução

O professor quem acionou a Polícia Militar após ser ameaçado e agredido pelo adolescente

DAFFINY DELGADO
DA REDAÇÃO

Um adolescente foi parar na delegacia na manhã desta terça-feira (12) após xingar e empurrar uma professora na Escola Estadual Raimundo Pinheiro da Silva, localizada no Bairro Shangri-lá.

 

De acordo com informações da vítima, que não foi identificada, o menor foi flagrado jogando baralho durante sua aula. Ele então foi retirado da sala e encaminhado para a coordenação.

 

No entanto, quando retornou, o menor chegou ameaçando a educadora, que decidiu acionar a Polícia Militar. Neste momento, ele teria tentado agredí-la, mas foi impedido por outros alunos.

 

O aluno e a vítima foram encaminhados para a Central de Ocorrências, que fica na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), para registro do incidente.

 

As informações repassadas pela Polícia Civil são de que o adolescente já foi ouvido e será indiciado por injúria e ameaça. Após os esclarecimentos, ele foi liberado.

 

A reportagem entrou em contato com a escola, mas os representantes da instituição de ensino se negaram a falar sobre o assunto.

 

A Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) informou, por meio de nota, que o aluno já possuía histórico de comportamento indisciplinar e, diante da situação, ele será transferido de escola.

 

Leia a íntegra da nota:

 

"Sobre a ocorrência na EE Raimundo Pinheiro, a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) informa:

 

1 – A gestão da unidade escolar adotou todos os procedimentos necessários, seguindo o regimento interno da escola;

 

2 – Os pais do aluno foram chamados na unidade e informados sobre o ocorrido e as consequências do ato do estudante;

 

3 – Como já havia histórico de comportamento indisciplinar do aluno, a gestão da escolar tomou a decisão, em último recurso, de acordo com o regimento, de promover a transferência do mesmo para outra unidade da rede;

 

4 – Seguindo os procedimentos, um boletim de ocorrência na Polícia Civil foi registrado pelo professor para que sejam apurados os fatos;

 

5 – A Seduc lamenta o ocorrido e destaca que está acompanhando o andamento das investigações e dando suporte ao servidor e à família do estudante;

 

6 – Ressalta ainda que sempre atuou para promover a Cultura de Paz nas unidades escolares da rede estadual de ensino. Entre as atividades, implementou o Anjos da Escola, um programa com diversas ações integradas para reduzir a evasão escolar, combater a indisciplina, a infrequência e a infração no ambiente escolar;

 

7 - A equipe tem realizado um diagnóstico das unidades com maior índice de infrações para aumentar as ações preventivas, como palestras, capacitações e cursos para a prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack, entre outras drogas, além dos casos de bullying.

 

8 - Os pais e professores também estão sendo capacitados para identificar e prevenir as situações de risco.

 

9 - A Seduc também tem ampliado os programas que funcionam no contraturno das aulas, como os projetos de Educomunicação e Prinart, este envolvendo atividades como música e arte, além do Rede Cidadã, desenvolvido pela Polícia Militar, para diminuir as situações de risco".




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
8 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR


32
0
Renato Miranda  13.06.18 15h48

Hoje o papel do professor é transferir conhecimento, o papel de educar é dos pais.. querer transferir a responsabilidade de educar a criança é dos pais, não do professor.. professor já gasta um tempão preparando aula, se desloca muitas vezes de bem longe pra lecionar e ainda passa por isso, lamentável nossa educação em casa..


43
4
Vanessa  13.06.18 12h07

Excelente atitude da professora e da Instituição deu apoio e suporte, professores merecem todo nosso respeito. Já em relação a alguns comentários, de que "a culpa são dos pais ou porque não tem educação em casa"... minha gente, nem sempre a culpa são deles, a culpa desse sistema falho, que sempre acolhe quem faz o errado, que para tudo são amparados, onde se acham no poder de fazer o que querem e serão acolhidos.


28
75
Dimas  13.06.18 10h14

Tá aí Futuro eleitor do Bolsonaro....


84
2
João  13.06.18 10h05

Aí o muleque quer jogar baralho dentro da sala de aula e o professor não pode chamar atenção do aluno sem ser ameaçado. Estes adolescentes de hoje se acham donos do mundo, se não quer estudar fica em casa, vai trabalhar e caçar o que fazer. Culpa dos pais que não educam seus filhos.


88
0
Maria  13.06.18 09h34

Excelente atitude deste professor. Todos devem agir da mesma forma, pois esses adolescente precisam aprender a respeitar os professores, afinal sem os ensinamentos deles não seriamos nada nesse mundo. As escolas tem de ser bem severa qto a punição desses jovens infratores; TODOS DEVEM SER RESPEITADOS!!!!