Cuiabá, Domingo, 19 de Maio de 2019
TIROS NO ATACADÃO
14.05.2019 | 10h40 Tamanho do texto A- A+

Motorista diz que vigilante mentiu e GCCO pede quebra de sigilo

Crime aconteceu na última sexta-feira (10), em Cuiabá; na ocasião, três criminosos morreram

Alair Ribeiro/MidiaNews

O delegado Flávio Stringuetta, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO)

JAD LARANJEIRA
DA REDAÇÃO

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) pediu na segunda-feira (13) a quebra de sigilo telefônico da vigilante do carro-forte alvo de uma ação de bandidos na última sexta-feira (10), no Supermercado Atacadão do Tijucal, em Cuiabá.

 

Na ação, três assaltantes acabaram mortos por policiais e vigilantes.

 

A suspeita é de que a mulher possa ter passado informações importantes sobre a rota e horários que o carro-forte estaria no estabelecimento. 

 

De acordo com o delegado titular da GCCO, Flávio Stringuetta, o motorista do carro-forte prestou depoimento e afirmou que a vigilante mentiu quando disse que a arma dela havia falhado, quando foi agarrada por um dos assaltantes durante o confronto.

 

“Nós temos que descobrir o que ela falou no celular, que de repente possa ter sido apagado. Nós não encontramos nada no celular dela. Ela pode ter apagado”, disse o delegado ao MidiaNews.

 

Nós temos que descobrir o que ela falou no celular, que de repente possa ter sido apagado. Nós não encontramos nada no celular dela. Ela pode ter apagado

O pedido para a quebra de sigilo do aparelho celular da vigilante foi feito pela delegada Juliana Palhares, que agora está à frente das investigações.

 

Stringuetta afirmou que os investigadores estão tomando todo cuidado necessário para que não se cometa nenhuma injustiça.

 

“Nós temos que ter respostas. Havendo a certeza de que ela conversava com o pessoal, aí a gente pede a prisão. A gente também não pode cometer nenhuma injustiça”, explicou.

 

Nas imagens registradas pelas câmeras de segurança do supermercado, é possível ver o momento em que um dos assaltantes “abraça” a vigilante, levando a mulher ao chão. 

 

As imagens do circuito de segurança também mostram quando o assaltante é baleado pelas costas por outro segurança da empresa responsável pelo carro-forte. Ele morreu no local. 

 

Os criminosos estavam armados com uma metralhadora MT40 e uma pistola ponto 40, que eram roubados da polícia.

 

No momento da troca de tiros com a Polícia, outros dois assaltantes morreram dentro de um HB20 cinza.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

GCCO apura se vigia de carro-forte auxiliou em plano de bandidos

 

Bandidos tentam roubar carro-forte e trocam tiros no Atacadão 

 

Veja fotos do tiroteio que deixou três mortos no Atacadão

 

Bandido agarra mulher, mas leva tiro de calibre 12 nas costas 

 

Polícia monitorava bando; operação foi cirúrgica, diz delegado 

 

"Achei que ia morrer", diz funcionária que presenciou tiroteio

 

Polícia faz buscas por 2 suspeitos de tentar roubar carro-forte

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia